Rafael Ribeiro/Vasco
Rafael Ribeiro/Vasco

Cano comemora empate do Vasco em clássico, mas mostra incômodo com zona da degola

Clube está três pontos atrás do Bahia, o primeiro fora da zona de rebaixamento do Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

13 de dezembro de 2020 | 23h32

Germán Cano vem sendo o principal responsável pelo Vasco seguir sonhando em deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O argentino marcou aos 46 minutos do segundo tempo e impediu que o clube saísse derrotado do clássico diante do Fluminense, jogo que acabou empatado por 1 a 1, neste domingo, em estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.

O artilheiro aproveitou um arremate de Léo Gil de fora da área para dominar na frente de Marcos Felipe e só teve o trabalho de tocar para o gol aberto. Cano chegou a marca de 11 gols no Brasileirão, contra 15 de Thiago Galhardo, do Internacional. Ele fez uma análise do momento do Vasco na temporada.

"Muito contente pelo gol, pelo empate. Não merecíamos perder. Lutamos até o final e conseguimos sair com a igualdade. Precisamos continuar trabalhando, ainda temos muitas coisas para ajustar. Temos que mentalizar coisas positivas e buscar sair dos jogos sem sofrer gols e melhorar ofensivamente para tirar o clube dessa situação tão incômoda", falou o atacante.

O ponto conquistado, com teor dramático, acabou sendo importante na luta contra o rebaixamento. Com 25 pontos, o Vasco encontra-se na 17.ª colocação, contra 28 do Bahia, o primeiro time fora da zona da degola.

No entanto, o resultado não alivia a pressão que o time vem sofrendo nos últimos dias. Torcedores chegaram a invadir o Centro de Treinamento e tiveram uma conversa ríspida com os jogadores e membros da comissão técnica. O técnico português Ricardo Sá Pinto, inclusive, foi a público deixar claro que só sairá do Vasco se não enxergar a possibilidade de livrar a equipe do rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.