Jarbas Oliveira/Estadão
Jarbas Oliveira/Estadão

Cansado, Fortaleza encerra 'excursão' fora de casa contra o Grêmio

Comandados de Rogério Ceni vêm de eliminação na Copa do Brasil para o Athletico-PR em Curitiba

Redação, Estadão Conteúdo

08 de junho de 2019 | 14h21

O jogo contra o Grêmio neste sábado, às 19 horas, é o "ponto final" do Fortaleza em meio a sua excursão pelo Brasil. Foram três jogos consecutivos fora de casa, com vitória contra o Botafogo-PB, derrotas para Flamengo e Athletico-PR, um título da Copa do Nordeste para a sua sala de troféus, mais a eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil. Para o jogo em Porto Alegre, o técnico Rogério Ceni destaca o cansaço do elenco em meio a maratona de jogos.

"Time desgastado, viaja para pegar um time descansado que precisa de pontos e não jogou na semana. Vamos encontrar dificuldade. Vamos nos entregar, mas logicamente é um time cansado. Vamos fazer nosso melhor como fizemos", afirma o treinador.

Com o apoio incontestável da torcida, Rogério Ceni tem apenas uma missão até o final do ano: evitar o rebaixamento do Fortaleza. Até aqui são duas vitórias, um empate e quatro derrotas, com sete pontos.

É provável que o Fortaleza tenha pelo menos quatro mudanças entre os titulares em comparação com o time que perdeu para o Athletico-PR por 1 a 0 na última quarta-feira. Rogério Ceni conta com o jogador do atacante Kieza, que não poderia atuar pela Copa do Brasil e entra no lugar de Marlon. Osvaldo, Romarinho e Marcinho provavelmente vão ser mantidos. O treinador ainda não pode contar com Edinho, que nem viajou.

No meio-campo, Felipe e Araruna devem ganhar um descanso, cedendo suas vagas pra Paulo Roberto e Juninho, respectivamente. A grande dúvida na cabeça do torcedor é sobre o goleiro titular no Campeonato Brasileiro. Rogério Ceni vinha fazendo um revezamento entre Felipe Alves e Marcelo Boeck nas competições, mas agora com o apenas um campeonato até o final do ano um dos dois vai ter que assumir a posição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.