Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Cantillo é diagnosticado com coronavírus e desfalca Corinthians na volta do Paulista

Colombiano precisará ficar isolado por pelo menos 15 dias e não deve ter condições de jogo para encarar o Oeste

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2020 | 11h22

O Corinthians informou nesta terça-feira que o volante colombiano Victor Cantillo foi diagnosticado com o novo coronavírus e será desfalque do time na retomada do Campeonato Paulista contra o Palmeiras, no próximo dia 22, na Arena Corinthians. O jogador terá que ficar isolado por pelo menos 15 dias e tem grandes chances também de ficar fora do duelo contra o Oeste, na 12.ª e última rodada da fase de grupos da competição estadual.

O volante apresentou febre, um dos sintomas da covid-19, na última sexta-feira e não participou dos últimos três treinamentos do Corinthians. Afastado das atividades, Cantillo realizou teste na segunda para saber se contraiu o novo coronavírus e o resultado positivo foi revelado nesta terça. O departamento médico do clube ressaltou que ele não apresenta sintomas graves da doença.

"O Departamento Médico do Sport Club Corinthians Paulista informa que o atleta Victor Cantillo apresentou febre na última sexta-feira (10) e, desde então, foi afastado das atividades no CT Dr. Joaquim Grava. O exame testou positivo para Covid-19. O atleta seguirá em isolamento social, em sua residência, e terá acompanhamento médico diariamente. No momento, está bem, sem sintomas graves da doença", informou a nota oficial.

Contratado no começo do ano, Cantillo rapidamente se tornou titular absoluto com o técnico Tiago Nunes, mesmo perdendo os primeiros jogos oficiais por ainda não estar registrado pelo Corinthians. Depois de estrear no Paulistão diante da Ponte Preta, em 30 de janeiro, não saiu mais do time.

O colombiano de 26 anos é o 22.º jogador contaminado com a covid-19 do atual elenco. Outro que já passou pela mesma situação foi o goleiro Cássio, que revelou na semana passada ter contraído a doença, mas já está recuperado. "O Clube ressalta que tem acompanhado diariamente a situação de todos os atletas, com medição de temperatura corporal e testes periódicos, e nenhum outro jogador ou funcionários apresentou novos sintomas desde a reapresentação", finalizou o comunicado.

O Corinthians se reapresentou para os treinamentos no final do mês passado com oito atletas com o vírus ativo. Esse grupo de jogadores precisou ficar 10 dias em isolamento até retornaram aos treinos. Os outros 13 já tinham tido contato anteriormente com o vírus e estavam liberados. O isolamento imediato de profissionais que testarem positivo é uma das exigências do novo protocolo da Federação Paulista de Futebol (FPF).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthianscoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.