Rodrigo Coca/ Agência Corinthians
Rodrigo Coca/ Agência Corinthians

Cantillo valoriza ponto fora na Bahia, mas alerta sobre fase ruim na Arena

Equipe alvinegra ainda não venceu como mandante pelo Brasileirão, somando duas derrotas até aqui

Redação, Estadão Conteúdo

20 de junho de 2021 | 19h20

Diante da inconstância vivida pelo Corinthians no início do Campeonato Brasileiro, o ponto somado no empate sem gols com o Bahia, neste domingo, foi valorizado pelo volante Cantillo. Como a partida, válida pela quinta rodada, foi disputada em Salvador, na casa do adversário, o colombiano considera que o resultado não é motivo de maiores lamentações, mas alertou para a necessidade de somar mais pontos.

Segundo Cantillo, um empate fora de casa pode, sim, ser considerado um placar positivo, desde que o time passe a fazer sua parte jogando como mandante. "Queremos fazer valer o ponto hoje como visitante, mas em casa não podemos deixar escapar mais pontos", comentou o corintiano em entrevista após o jogo, lembrando que a equipe perdeu os dois jogos do Brasileirão que disputou na Neo Química Arena até agora.

Ao comentar sobre a atuação do time, o volante se mostrou satisfeito com a postura adotada em campo para lidar com a proposta de jogo do adversário. "Foi difícil, mas acredito que fizemos um bom jogo. É uma equipe complicada o Bahia, joga bem a bola e tem bastante homens entre as linhas", avaliou.

Com apenas uma vitória no Brasileirão, a única sob o comando do técnico Sylvinho, o Corinthians tem apenas cinco pontos somados em cinco rodadas. O triunfo solitário veio no início do mês, por 1 a 0, sobre o América-MG. Além dos empates com Bahia e Palmeiras, os comandados de Sylvinho perderam, em casa, para Atlético-GO e Red Bull Bragantino.

A busca pela primeira vitória na Neo Química Arena, para fazer vale o ponto conquistado na Bahia, como disse Cantillo, continua na próxima quinta-feira, quando o Corinthians recebe o Sport, pela sexta rodada do Brasileiro, a partir das 19 horas.T

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.