Flávio Leonel/Estadão
Flávio Leonel/Estadão

Caos e nervosismo marcam venda de ingressos para Palmeiras x América-MG

Problemas em sistema de comercialização irritam torcedores nas redes sociais e na sede presencial do Avanti

Flavio Leonel, Estadão Conteúdo

13 de novembro de 2018 | 16h22

A manhã foi de terça-feira, dia 13, mas poderia ser classificada facilmente de Sexta-Feira 13 pelo torcedor do Palmeiras que tentou comprar ingressos para a partida contra o América-MG, válida pela 36.ª rodada do Campeonato Brasileiro e que será realizada no próximo dia 21 no estádio Allianz Parque, em São Paulo. Com uma desorganização descomunal e falhas claras de sistema na pré-venda realizada no site do programa de sócio-torcedor Avanti, muitos torcedores da categoria cinco estrelas (que geralmente tem maior assiduidade nos jogos) ficaram sem o ingresso para o setor desejado.

Nas redes sociais, a torcida reclamou, e muito, da desorganização, que vem sendo verificada especialmente nas pré-vendas de jogos decisivos do Palmeiras. Twitter e Facebook foram os canais para as manifestações de revolta em relação aos problemas de sistema na comercialização das entradas.

A partida contra o América-MG, que pertence à antepenúltima rodada da competição, pode ser decisiva para o clube alviverde, que lidera o Brasileirão com 67 pontos, em 33 jogos disputados, com cinco de vantagem para o vice-líder Internacional. A equipe de São Paulo pode conquistar o decacampeonato da mais importante competição nacional.

Os problemas começaram bem antes do horário oficial de início da pré-venda, que era o das 10 horas (de Brasília). Tudo porque alguns torcedores conseguiram adquirir as entradas pouco depois das 9 horas.

Na sequência, a partir das 10 horas, vários torcedores relataram problemas na conclusão do pedido, já que conseguiam passar por todas as etapas da compra e não conseguiam finalizar a parte financeira, que envolvia a aprovação dos cartões de crédito ou de débito.

"Não estou conseguindo comprar ingresso desde às 10h da manhã! Tento com cinco cartões diferentes e nada, diz que o adquirente não aceita o pagamento...nunca deu isso! Quero uma satisfação!", escreveu o torcedor com o nome de usuário Fabio Scolarista, pelo Twitter. "Depois de 45 minutos tentando, quatro pedidos cancelados, cinco cartões de crédito recusados, consegui comprar. Isso é, se não cancelarem meu pedido. Quando eu pegava fila do lado da banca lá na Mooca, pelo menos tava lá de graça sem pagar nada por mês. Chega a dar saudades", escreveu o torcedor identificado com o nome de Joguei no Palmeiras, na mesma rede social.

A reportagem passou por problema semelhante. Tentou comprar ingresso por dois cartões de crédito diferentes e, depois, por um de débito. No primeiro cartão de crédito, o sistema exigiu uma aprovação via iToken, que não costumava solicitar nas vendas de jogos anteriores. No segundo cartão, emitiu uma mensagem de que o cartão era inexistente. Pelo cartão de débito, depois da digitação de uma chave de acesso solicitada, o pedido foi automaticamente cancelado.

Neste processo, nada menos que nove pedidos foram cancelados para ingressos comprados em vários setores: Gol Norte, Superior Norte, Superior Leste e Superior Sul. Enquanto isso, vários setores, como o Gol Norte e o Superior Norte, tinham a situação de ingressos esgotados gradativamente.

Pelos canais de atendimento do Avanti, o caos permanecia, já que o telefone não atendia, o chat via site não respondia e os canais via Facebook também não se manifestavam. Pelo Twitter, as reclamações da torcida palmeirense cresciam a cada minuto.

RECLAMAÇÕES IN LOCO

Sem a resolução do problema, vários torcedores se dirigiram à sede do Avanti, localizada no bairro da Água Branca, na zona oeste de São Paulo. A reportagem presenciou exemplos de nervosismo intenso, já que muitos palmeirenses temiam ficar sem o ingresso para o jogo. Muitos saíram no horário do almoço dos seus respectivos serviços e estavam preocupados também em não voltar a tempo para a empresa.

Entre os funcionários do Avanti, apesar da boa vontade na tentativa de atendimento, as faces de preocupação eram bem nítidas. Um segurança tentava organizar a fila de torcedores, que já continha cerca de 30 pessoas por volta das 13 horas.

A solução por parte dos funcionários foi vender o ingresso para o jogo via cartão de débito em uma única máquina disponível. O torcedor saiu com um cupom semelhante ao adquirido nas bilheterias, mas a recomendação era de que, no dia da partida, usasse o cartão de sócio Avanti.

EXPLICAÇÃO

No início da tarde, em nota oficial, a página oficial do Avanti no Facebook informou que houve falha no sistema da empresa Futebolcard, parceira do Palmeiras na comercialização dos ingressos. Houve reconhecimento de que o período de pré-venda começou antes do horário das 10 horas e a informação era de que o problema havia sido resolvido.

"Por falha no sistema da Futebolcard, a pré-venda para o jogo contra o América-MG iniciou indevidamente às 9h, uma hora antes do horário programado. O problema foi identificado em menos de 15 minutos e a pré-venda foi suspensa", disse a nota. "Neste intervalo, 734 ingressos foram vendidos, dos quais 55 foram bloqueados por não atender à prioridade Avanti - esses serão avaliados caso a caso. Os demais estão confirmados porque atendem aos pré-requisitos de prioridade e a pré-venda segue normalmente".

Depois da nota do Avanti, às 14h10, o Palmeiras divulgou nota informando que 18 mil ingressos foram vendidos para o jogo contra o América-MG.

Os sócios-torcedores palmeirenses terão exclusividade na compra dos ingressos via internet até esta sexta-feira, às 10 horas, quando começará a comercialização para o público em geral pelo site palmeiras.futebolcard.com. A venda para os sócios Avanti será dividida de acordo com a pontuação do rating de cada associado, classificados de zero a cinco estrelas.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.