Capacidade física definirá escalação do Cruzeiro

A escalação do Cruzeiro na partida contra o Real Potosí, pela fase preliminar da Libertadores, na próxima quarta-feira, será influenciada pela resistência aos 3.967 metros de altitude de Potosí. O técnico Adílson Batista avisou que avaliará a capacidade física dos jogadores nos próximos treinos para definir o time.

AE, Agencia Estado

21 de janeiro de 2010 | 17h32

"Utilizarei os atletas que estiverem em melhores condições. Vamos observar nos treinamentos aqueles que suportarem melhor as dificuldades. O Cruzeiro vai jogar um pouco diferente, para conseguirmos um bom resultado", explicou Adílson, preocupado com a adaptação dos jogadores.

O treinador cruzeirense ressaltou que o time vai adotar um estilo de jogo mais cadenciado, diferente do costumeiro, para minimizar os efeitos da altitude. "É uma partida atípica, pelo grau de dificuldade provocado pela altitude. A gente espera suportar, jogar perto, trabalhar a bola e não errar os passes", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.