Capello volta à Inglaterra, mas se esquiva sobre Terry

O técnico Fabio Capello retornou nesta quinta-feira à Inglaterra para determinar se o zagueiro John Terry seguirá como capitão do seleção inglesa em meio a um escândalo extraconjugal em que o jogador estaria envolvido. O fato vem causando grande repercussão negativa para o defensor no país.

AE-AP, Agencia Estado

04 de fevereiro de 2010 | 12h25

Capello se negou a responder as perguntas feitas pelos repórteres a respeito do assunto durante o seu desembarque no Aeroporto de Heathrow, em Londres, depois de ter chegado da Suíça, para onde viajou por causa de uma cirurgia no joelho a que foi submetido.

O treinador italiano irá se encontrar pela primeira vez com Terry, desde a revelação do escândalo, nesta sexta-feira. Casado e com dois filhos, o capitão da seleção inglesa teria supostamente tido um caso com Vanessa Perroncel, ex-namorada de seu antigo companheiro de Chelsea Wayne Bridge, que hoje defende o Manchester City.

Após a publicação da reportagem que revelou a suposta relação extraconjugal de Terry, o jogador passou a ser fortemente pressionado e sua condição de capitão da seleção está sendo colocada em xeque.

A Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) divulgou um comunicado na última segunda-feira, dando total liberdade a Capello para tomar a decisão que quiser sobre Terry. Por causa do escândalo, além de correr o risco de perder a faixa de capitão da Inglaterra, Terry poderá ser afastado por um período da seleção e do próprio Chelsea, seu clube, para poder resolver questões relativas à sua vida pessoal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.