Capitão da Argentina Sub-17 se lesiona jogando videogame

Conechny participava da fase final do campeonato sul-americano

Estadão Conteúdo

02 de abril de 2015 | 16h33

O Campeonato Sul-Americano Sub-17 terminou no domingo, mas somente nesta quinta-feira veio à tona uma história curiosa, que poderia ter terminado de forma bem mais trágica. Capitão da seleção argentina na competição realizada no Paraguai, Tomás Conechny se lesionou na semana passada, já durante o hexagonal final do torneio, de maneira insólita: jogando videogame.

Conechny foi um dos destaques da Argentina na campanha que terminou com a segunda colocação, atrás somente do Brasil, marcando cinco gols. Na última partida, ele foi desfalque no empate por 0 a 0 diante do Equador. Uma vitória poderia ter dado o título da competição aos argentinos. A ausência do atacante na partida gerou diversas especulações e só foi explicada nesta quinta.

Na semana passada, Conechny estava jogando videogame com os colegas de seleção quando se apoiou em uma janela, que se quebrou e caiu do primeiro andar. O peso do atacante fez o vidro espatifar, gerando diversos cortes nele. Ensanguentado, o jogador foi rapidamente encaminhado ao hospital, onde foi tratado. Hoje, "se recupera favoravelmente", de acordo com a Associação do Futebol Argentino (AFA).

"Me apoiei com força na janela e o vidro se rompeu. Por sorte me cortei e não aconteceu nada mais grave", disse o atacante ao site da entidade. Conechny precisou receber diversos pontos no hospital e sua recuperação continua sendo acompanhada de perto pela AFA.

"O corpo médico das seleções juvenis da AFA, junto com o San Lorenzo, clube onde atua o Tomás, se encontram trabalhando em conjunto e ambos realizam os controles periódicos para constatar a evolução das feridas, que é favorável. A Associação do Futebol Argentino, por sua parte, colocou à disposição todas as ferramentas para a contenção e rápida recuperação de Conechny", apontou a entidade em comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.