Capitão da Colômbia vê time no mesmo nível do Uruguai

Colômbia e Uruguai se enfrentam neste sábado, no Maracanã, em um dos dois duelos sul-americanos das oitavas de final da Copa do Mundo, que também terá a partida entre Brasil e Chile. Apesar do desempenho impecável dos colombianos no Grupo C, com três vitórias em três jogos, o zagueiro Mario Yepes, capitão da equipe, exaltou a tradição dos uruguaios e disse que a Colômbia irá respeitar o rival "assim como fez com todas as equipes até agora".

AE, Agência Estado

25 de junho de 2014 | 21h25

Atualmente com 38 anos, Yepes admite que o Uruguai tem mais história que a sua seleção. "É um rival que tem mais experiência e tradição do que nós, mas vamos manter o que temos feito de bom para enfrentá-los da melhor maneira possível. Não há segunda chance a partir de agora", afirmou.

O capitão da Colômbia, no entanto, ressaltou que as duas equipes estão em um nível parecido no atual momento. "Será um jogo difícil, o Uruguai é sempre um rival duro. Eles se recuperaram muito bem da derrota para Costa Rica, mas nós teremos quatro dias para nos preparar", disse o zagueiro.

Yepes joga há 15 anos fora de seu país. Atualmente na Atalanta, da Itália, o zagueiro acredita que o fato de a maioria do elenco atual da Colômbia atuar em clubes de outros países é a chave para a melhora da equipe em nível internacional e a grande diferença para o time dos anos 90, que, apesar de contar com vários talentos, foi eliminado nas oitavas de final da Copa da Itália, em 1990. "O que mudou de lá para cá é que 95% da equipe joga fora do país, o que transforma sua maneira de pensar e viver. Os jogadores saem da Colômbia muito jovens e ser chamado para a seleção se torna um sonho indescritível", analisou.

Nas Eliminatórias Sul-Americanas, a Colômbia derrotou o Uruguai por 4 a 0 na cidade de Barranquilla, no primeiro jogo. No entanto, no jogo de volta, em Montevidéu, os uruguaios saíram vencedores por 2 a 0. Yepes garante que o duelo de sábado começa a ser decidido na preparação. "Estamos jogando a partida desde essa quarta, quando começamos a nos preparar de acordo com as orientações do professor José Pekerman", revelou.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.