Yoan Valat/EFE
Yoan Valat/EFE

Capitão da França já pensa na repescagem das Eliminatórias Europeias

PARIS - A França ainda tem chances matemáticas de conseguir a classificação direta para a Copa do Mundo, mas ninguém dentro da seleção acredita nessa possibilidade. Afinal, os franceses precisam não apenas vencer a Finlândia, nesta terça-feira, em Paris, como também torcer por uma improvável derrota da campeã do mundo Espanha para a fraca Geórgia em Albacete.

Agência Estado

14 de outubro de 2013 | 14h29

Assim, a cabeça dos franceses já está na repescagem, que promete ser parada dura. Isso porque, ao que tudo indica, a França não será cabeça de chave no sorteio, porque não está entre as cinco equipes de melhor ranking dentre as que tendem a jogar a repescagem.

"Todos os times têm suas qualidades, mas eu acho que a França é um time formidável e ninguém vai querer nos enfrentar", comentou o capitão da equipe, o goleiro Hugo Lloris. Entre os times que a França pode enfrentar nos confrontos mata-mata de novembro estão Portugal e Suécia.  "Isso mostra o trabalho que ainda temos que fazer. A França deve ser uma equipe temida. Temos muita história e experiência", disse Lloris. "Infelizmente temos que aturar essa situação. É um sinal de que devemos trabalhar mais e os jogadores devem se superar", reforçou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.