Mario Ruiz| EFE
Mario Ruiz| EFE

Capitão da seleção chilena afirma: 'Não temos medo de Messi'

Claudio Bravo se diz 'satisfeito' por jogar contra colega de Barcelona

O Estado de S.Paulo

23 de março de 2016 | 11h46

O goleiro Claudio Bravo assegurou nesta terça-feira que a seleção chilena não está com medo de encarar o atacante Lionel Messi, nem seus companheiros da Argentina.  As duas equipes se enfrentam nesta quinta-feira, em Santiago, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Chile e Argentina precisam somar pontos para melhorar sua condição na tabela. Quatro times vão para a Copa da Rússia, em 2018. Uma quinta vaga fará repescagem.

Companheiro de Messi no Barcelona, Bravo não poupou elogios ao craque argentino, mas deixou claro que a preocupação não faz parte do confronto entre eles. "Nunca olhei mal para Lionel Messi. Estou realmente satisfeito por jogar contra ele", disse. O guardião chileno está ciente de que não será fácil enfrentar um jogador do nível de Messi, porém, a atual campeã da Copa América virá com força máxima independentemente do poder de fogo de seu adversário. 

"É ótimo participar de partidas importantes como esta. Messi está em um bom momento. Ele sempre está em um bom momento. As pessoas podem ter medo de Messi e de Di María, mas para nós tanto faz quem estiver em campo do outro lado", afirmou o goleiro chileno em entrevista realizada na capital do Chile.

Questionado sobre o trabalho do atual técnico Juan Antonio Pizzi, contratado em janeiro deste ano em substituição a Jorge Sampaoli, o goleiro disse que ainda é cedo para fazer comparações e avaliações mais profundas. O Chile ocupa a 5ª colocação na classificação sul-americana, com 7 pontos. O time de Messi vem logo atrás, com 5. Ambos estão na cola do Brasil, que tem 7 pontos também.   

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.