Capitão diz que vai operar o joelho

O goleiro e capitão Rogério Ceni era de longe o mais emocionado com a conquista do título mundial. Minutos antes de erguer o troféu, isolou-se dos companheiros, baixou a cabeça por instantes, como se estivesse fazendo uma oração, e fez o sinal da cruz. Durante a volta olímpica, ele disse que não espera mais nada em sua carreira. ?Isso aqui é um sonho, hoje acabou tudo. Vou fazer tudo que tiver que fazer, operar o joelho, tudo?, desabafou.O desgaste de Rogério é evidente. Ele foi o jogador que mais atuou pelo time em 2005 - 77 jogos - e vem se queixando muito de dores no joelho direito. Há alguns dias, chegou a dizer que tem dificuldades até de bater tiros de meta, tanto que diminuiu o ritmo dos treinos. Em entrevista à Rádio Jovem Pan, o fisioterapeuta do São Paulo, Luis Alberto Rosan, confirmou a possibilidade da cirurgia. ?Tudo leva a crer que ele sofrerá uma artroscopia. Como ele é um jogador que treina muito e disputa muitos jogos, o joelho dele já é o que chamamos de degenerativo. Deve ser uma microlesão de menisco. Mas não é nada muito grave, é coisa de 20 dias, no máximo quatro semanas.?Dessa forma, Rogério só voltaria a jogar no final de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.