Capitão do Grêmio não crê em jogo fácil na Libertadores

O Grêmio está no Grupo 7 da Copa Libertadores ao lado de Boyacá Chicó, da Colômbia, Aurora, da Bolívia, e o vencedor do confronto entre Pachuca, do México, e Universidad do Chile. Apesar dos adversários não serem muito conhecidos, o meia Tcheco não acredita que o time gaúcho terá facilidade na primeira fase da competição sul-americana. "Na última Libertadores que o Grêmio jogou [em 2007], teoricamente era um grupo fácil, porque tinha o Tolima, o Cúcuta e só o Cerro Porteño, que era mais conhecido. E acabou classificando o Cúcuta, que foi até a semifinal. Ano passado, ninguém esperava que a LDU fosse campeã. Esse ano é a mesma coisa, precisamos ter cuidado", afirmou Tcheco, em entrevista à Rádio Gaúcha. O capitão gremista acredita que é muito cedo para apontar favoritos ao título da Libertadores. "Acho que durante o torneio as coisas vão começar a se desenhar. Em 2007, nós não éramos favoritos para ir à final e depois que chegamos ao mata-mata, fomos provando jogo a jogo, eliminando vários brasileiros", lembrou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.