Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Carille afirma que Corinthians não deve sentir a saída de Pablo

Treinador minimiza polêmica com defensor e diz que sistema defensivo vai compensar a saída do jogador

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

27 Novembro 2017 | 07h00

O título brasileiro garantido e a taça da conquista já entregue deixaram o técnico Fábio Carille, do Corinthians, mais livre para projetar o próximo ano. Em entrevista coletiva na arena, após o empate em 2 a 2 com o Atlético-MG, neste domingo, o treinador afirmou não estar muito preocupado em como substituir o zagueiro Pablo, titular neste temporada, mas que já deixou a equipe.

+ Clube supera polêmica com zagueiro e comemora conquista

+ Corinthians bate recorde de público nos pontos corridos

Carille explicou que mesmo as grandes atuações do defensor nesta temporada, o segredo para esse êxito foi o empenho coletivo em ajudar na marcação, e não individualmente a participação do zagueiro. "É o conjunto, é uma engrenagem. Tem o entendimento desses jogadores. Tivemos 34 partidas sem tomar gol, então foi todo um sistema que funcionou pela característica de todos eles", afirmou.

O treinador disse que o clube ja se prepara também para a saída do lateral-esquerdo Guilherme Arana, negociado com o Sevilla. "Já temos alguns nomes, vai chegar jogador para a posição, sim", disse. Até o momento a diretoria ainda não oficializou a chegada de atletas para a próxima temporada, porém pretende anunciar novidades o quanto antes, pois Carille quer começar a pré-temporada, no dia 3 de janeiro, com 90% do elenco pronto.

Ainda sobre Pablo, o técnico disse ter recebido com naturalidade o comunicado da diretoria sobre não contar mais com o zagueiro para os jogos finais. "A questão do Pablo me foi comunicada na noite de sexta pelo Alessandro (gerente de futebol). Ele me ligou e me disse para não colocar o jogador em campo. Foi tudo muito tranquilo", explicou. O defensor não acerotu com a diretoria os salários para o próximo ano e deve retornar ao Bordeaux, da França.

Na próxima rodada, domingo, contra o Sport, no Recife, o Corinthians não terá a força máxima. Carille prometeu levar no máximo seis titulares para a partida final da temporada. A equipe corintiana terá dois dias de folga e só volta aos treinos na manhã de quarta-feira.

Mais conteúdo sobre:
futebol Corinthians Fábio Carille

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.