Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Carille revela conversa com Kazim: 'Ele não precisa decidir o jogo'

Turco fará apenas seu nono jogo no Brasileiro, sendo o segundo como titular, após contusão de Jô

Daniel Batista, Estadao Conteúdo

29 de setembro de 2017 | 19h20

O atacante Kazim foi confirmado nesta sexta-feira como a novidade do Corinthians para a partida contra o Cruzeiro, domingo, às 16h, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. O técnico Fábio Carille, ciente da desconfiança da maior parte da torcida, fez questão de conversar com o turco para lhe passar confiança. Entretanto, admite que pode jogar com um "falso 9".

+ Goleiro ex-Corinthians e Flamengo vai defender o Uberlândia em 2018 

"Tive uma conversa com ele, de não trazer essa responsabilidade de ter que de decidir, de entrar no lugar de um dos melhores atacantes do Brasil. Ele está tranquilo e, se tiver oportunidade, tem que estar pronto para fazer", disse o treinador, em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava.

sofreu uma estiramento na coxa esquerda e deverá desfalcar a equipe por cerca de dez dias. Carille chegou a treinar o time no 4-4-2, com Romero e Kazim mais à frente, mas avisou que apenas fez testes visando possibilidades que podem ocorrer durante as partidas.

+ Flamengo não libera Vinicius Junior para Mundial e gera insatisfação na CBF

+ Perto de 150 jogos pelo Palmeiras, Dudu confia em retrospecto no clássico

Apesar do apoio ao atacante turco, Carille admite que, dependendo do que estiver ocorrendo na partida, até jogar com um "falso 9". "Ano passado, contra o Botafogo, coloquei o Marquinhos (Gabriel) solto na frente, sem o 9. Já falei com o Marquinhos e o Clayson sobre essa possibilidade, de jogar sem referência e com mais mobilidade", contou.

Kazim fará apenas seu nono jogo no Brasileiro, sendo o segundo como titular. "Tem a questão do ritmo de jogo, pois o Jô não deu espaço para ele. Agora é passar confiança e deixar ele bem a vontade para fazer o melhor. Não posso jogar a responsabilidade de que ele tem que fazer gol. Espero que tudo aconteça rapidamente", avisou o treinador.

Taticamente, a entrada do turco não deve mexer muito na equipe. Embora não viva um bom momento técnico, ele tem um estilo de jogo que, na opinião de Carille, se assemelha muito ao de Jô.

"Ele são parecidos em posicionamento. Contra o Palmeiras (durante o Paulista), ele (Kazim) foi titular, estava bem e com ritmo de jogo, fez gol contra o Audax e conhecemos bem ele, pois vimos vídeo dele na Turquia e na Inglaterra, quando foi contratado. O Kazim vem treinando sério, trabalhando bastante e a gente espera que ele corresponda", disse o treinador.

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolfutebolCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.