Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Carille indica momentos diferentes de Sheik e Lucca no Corinthians

Veterano está 'melhorando a cada dia' na visão enquanto Lucca 'ainda está em um processo'

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

12 Março 2018 | 11h00

Nas duas últimas partidas, o técnico Fábio Carille deu oportunidades para jogadores que não vinham atuando como titulares no ataque do Corinthians. Após a vitória sobre o Botafogo de Ribeirão Preto, neste domingo, o treinador fez análises diferentes sobre o momento dos dois. Ele afirma que Sheik "está melhorando", mas acredita que Lucca "está errando bastante, mas terá novas oportunidades".  

+ Corinthians apoia Romero com frase contra a xenofobia

"O Emerson está melhorando a cada dia. O primeiro tempo foi ruim para todos por conta do calor. Mas está procurando se movimentar, carregar a bola, imprimir velocidade para cima dos zagueiros, que é o grande ponto do Emerson, é encarar zagueiro. Tem melhorado, treinado bastante, estamos satisfeitos com ele, mas sabemos que pode ser muito mais, que ele está buscando isso", afirmou o treinador.

"O Lucca está num processo ainda. Tem errado bastante, mas vem trabalhando. Eu sei que ele é mais parte de definição, o jogo não está se desenhando da forma que ele espera e da forma que eu espero para ele também. Mas continua trabalhando, vai ter outras oportunidades. A gente sabe do potencial, principalmente de finalização, de terminar as jogadas. Daqui a pouco, a gente pode trazer ele para dentro e fazer ele jogar como um falso 9, como fez na Ponte em alguns jogos também.

Na fase final do Campeonato Paulista, diante do Bragantino, Carille deverá continuar apostando no esquema ofensivo sem a referência na área, sem o camisa 9. Como nenhum dos escolhidos conseguiu se firmar, ele simplesmente aboliu a figura da referência na área. Nos últimos jogos, o time apostou na movimentação dos meias Jadson e Rodriguinho e na versatilidade de Romero como armas ofensivas. Vem dando certo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.