Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Carille tem duas opções táticas para formação do Corinthians; entenda

Técnico ainda não definiu se colocará Ramiro no meio-campo ou aberto pela direita

João Prata, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2019 | 15h09

O técnico Fábio Carille não deu pistas do Corinthians que entrará em campo na final do Campeonato Paulista, domingo, contra o São Paulo, em Itaquera. A principal dúvida está onde ele colocará o volante Ramiro. Ele dependendo da opção ele pode deixar o time mais ofensivo ou não.

A tendência é que Ramiro substitua Junior Urso no meio-campo e escolha um jogador com características mais ofensivas para atuar aberto pela direita: Vagner Love ou Pedrinho. No entanto, Carille pode colocar Richard para atuar ao lado de Ralf e abrir Ramiro na direita, deixando a equipe mais forte na marcação.

Como o Corinthians está há quatro jogos sem marcar gols, como tem finalizado pouco na meta adversária, como empatou em 0 a 0 com o São Paulo no jogo de ida, como estará diante de 40 mil corintianos em Itaquera, a tendência é que o treinador coloque o time mais ao ataque.

No entanto, apesar de todos esses argumentos, o treinador tem como principal característica a preocupação com o setor defensivo. Carille, desde que retornou, costuma a treinar obsessivamente o posicionamento das duas linhas de marcação. 

Nesta sexta-feira, Carille comandou um trabalho de fundamentos, como passes, finalizações e movimentações específicas. O lateral-esquerdo Danilo Avelar treinou normalmente e deverá voltar à equipe. Junior Urso, no entanto, ficou de fora. A comissão técnica ainda não o vetou da final, mas as chances de jogar são mínimoas. 

O zagueiro Henrique foi preservado pois vem de uma sequência de dez jogos seguidos. O jogador, no entanto, não deve ser problema e formará dupla com Manoel. A tendência é que o Corinthians entre em campo com: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Ramiro e Jadson (Sornoza); Vagner Love (Richard), Gustagol e Clayson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.