Marcio Fernandes/AE
Marcio Fernandes/AE

'Carinho pelo Palmeiras' fez o zagueiro Henrique voltar ao clube alviverde

Jogador, campeão paulista em 2008, está de volta após ficar três anos na Europa

AE, Agência Estado

18 de julho de 2011 | 13h05

SÃO PAULO - Depois de uma longa negociação, o zagueiro Henrique foi finalmente apresentado como novo reforço do Palmeiras, nesta segunda-feira. O zagueiro volta três anos depois de sua saída. Em 2008, foi fundamental na conquista do Campeonato Paulista, último título faturado pela equipe, e acabou criando uma relação de "carinho" com o clube e com a torcida.

"A torcida, o clube, o fato de ser o Palmeiras, pesou bastante na minha decisão. Sempre acompanhei o Palmeiras, desde que saí daqui. Tenho um carinho muito grande pelo clube e pela torcida", declarou o jogador, que não escondeu que deseja voltar à seleção brasileira - foi convocado para dois amistosos, em 2008, sendo titular na derrota por 2 a 0 para a Venezuela, nos Estados Unidos.

"O que pesou mais foi a torcida. Mas a proximidade da seleção também é importante. Preciso trabalhar para que possa ser visto pelo Mano Menezes e para dar alegria à torcida. Meu pensamento é primeiro o Palmeiras, mas com certeza incluo nisso a seleção", afirmou.

Em sua segunda passagem pelo clube, Henrique voltará a trabalhar com um treinador experiente. Em 2008, foi comandado por Vanderlei Luxemburgo e agora terá a oportunidade de ser dirigido por Luiz Felipe Scolari.

"Já conversei com ele (Felipão). Fiquei muito feliz com isso. Agradeci pelo carinho que tiveram comigo, não só o Felipão, mas também a diretoria e a torcida. Vai ser uma experiência totalmente diferente. Já trabalhei com o Luxemburgo e são dois treinadores de muita expressão e experiência. Estou muito feliz de fazer parte do grupo e trabalhar com ele", apontou.

O zagueiro deixou o futebol brasileiro para ir para o Barcelona, mas não foi aproveitado pelo clube, sendo repassado, por empréstimo, ao Racing Santander, da Espanha. Para ele, a decisão de ir para a equipe catalã "não aconteceu no momento certo". "A decisão não aconteceu no momento certo. Mas não me arrependo de nada, aprendi muitas coisas. Fico muito feliz com isso", avaliou.

No Palmeiras, o jogador terá a concorrência de Thiago Heleno, Maurício Ramos e Leandro Amaro, já que Danilo foi embora, para a Udinese. Em nove jogos do Campeonato Brasileiro, o time, quarto colocado da competição, com 18 pontos, tomou apenas seis gols e é a segunda defesa menos vazada da competição, atrás apenas do Corinthians, que sofreu quatro.

Por isso, Henrique sabe que terá que provar em campo que pode ser titular. Ao mesmo tempo, ele não se apressa e quer estrear quando tiver condições físicas para isso. "Estava de ferias desde junho, mas passei só duas semanas descansando, o resto trabalhei em academia. Mas é diferente de estar trabalhando em campo", disse. "Não sei se serei titular, vamos trabalhar para conquistar o espaço, respeitando os companheiros", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.