Cariocas entram em estado de alerta

Dez rodadas do Campeonato Brasileiro foram suficientes para que a luz vermelha fosse acesa para os clubes do Rio. Flamengo, em 19º lugar, e Vasco, em 20º, já estão na zona de rebaixamento da tabela de classificação e até Fluminense e Botafogo, ainda figurando entre os líderes, em 2º e 4º, respectivamente, começam a dar sinais de que o fôlego está terminando."A direção sabe a realidade do clube melhor do que eu. Estou aqui somente há dois meses e ninguém tem varinha mágica para mudar tudo nesse tempo", justificou o técnico do Flamengo, Celso Roth. Apesar de estar à frente do Vasco pelo saldo de gols, já que ambos somaram nove pontos, o Rubro-Negro está há seis jogos sem vencer no Nacional, totalizando 50 dias sem uma vitória. E, ontem, para amenizar a saída do volante Da Silva, transferido para o futebol japonês, a diretoria estava negociando a contratação de Augusto Recife, do Internacional.No Vasco o panorama não é diferente. O presidente Eurico Miranda reinstituiu a "lei da mordaça" e proibiu o técnico Dário Lourenço e os jogadores de conversarem com os jornalistas. O dirigente é o único a falar no clube e ontem deixou a vergonha de lado para confessar não saber qual o problema do time. "Ainda não identifiquei, se soubesse já o teria resolvido", frisou. Sobre a saída do treinador foi enfático: "não sai ninguém".Botafogo e Fluminense ainda tentam se manter entre os líderes do Brasileiro. O Alvinegro, goleado pelo Palmeiras e há três partidas sem vencer, optou por ignorar o resultado e jogar os problemas sobre o juiz Márcio Rezende de Freitas (Fifa-SC) que atuou no confronto contra o Alviverde.O atacante Guilherme, o lateral Rafael Marques e o volante Almir acusaram o árbitro de xingá-los durante o jogo. O presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, acionou o Departamento Jurídico que está estudando uma maneira de processar o profissional. Uma desculpa cômoda, inclusive, para amenizar o resultado ruim e poupar o técnico Péricles Chamusca, que estreou no comando da equipe no domingo. Já o Fluminense é o único que está em uma situação cômoda. Mas, as sucessivas alterações no desempenho do time estão irritando o técnico Abel Braga. A boa notícia para todos no clube é o retorno do meia Felipe no clássico de domingo contra o Botafogo. O jogador estava suspenso e, apesar de ainda ser considerado o principal reforço do time para 2005, já avisou que retornará aos poucos: "queria começar jogando, mas sei que não agüentarei os 90 minutos, porque estou sem ritmo", avisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.