TV Vasco
TV Vasco

Carlinhos quer levar boa fase no Vasco para o jogo com o Caracas na Sul-Americana

Equipes se enfrentam nesta quarta-feira, em São Januário, pela segunda fase da competição

Redação, Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2020 | 18h18

Titular e com boas atuações nos três últimos jogos do Vasco, o meio-campista Carlinhos está otimista para o duelo de quarta-feira, em São Januário, às 21h30, diante do Caracas, da Venezuela, em duelo válido pela segunda fase da Copa Sul-americana.

"É uma competição muito importante. Será o nosso próximo jogo, então o foco está total numa boa atuação em São Januário. Estamos tendo uma semana cheia de treinamentos e temos aproveitado para nos preparar bastante mentalmente e fisicamente. Vamos dar o nosso melhor para fazer um grande jogo e seguir na competição. É o nosso principal objetivo", disse o atleta, que faz questão de agradecer o apoio dos colegas nesta boa fase.

"Eu me sinto feliz com o momento. O crescimento individual vem da ajuda dos meus companheiros. Sem eles nada disso teria acontecido. É verdade que o momento da equipe não é dos melhores no Brasileiro, os resultados não estão aparecendo, mas vamos mudar essa situação. Só nós podemos revertê-la e iremos dar o nosso máximo para isso", afirmou o jogador.

Carlinhos afirmou já estar adaptado ao estilo 'explosivo' do técnico português Ricardo Sá Pinto à beira do gramado. "O Ricardo é um cara bacana, uma pessoa do bem. Ele foi jogador, então carrega sempre consigo essa garra, aquela vontade de sempre vencer. É um cara explosivo quando quer, uma pessoa do bem. Já mostrou no jogo contra o Corinthians que é bem intenso na beira do gramado, gosta de pressionar, jogar junto com o time. Vai nos ajudar bastante nessa temporada."

Depois de quarta-feira, Vasco e Caracas voltarão a se enfrentar na semana que vem, na Venezuela, no jogo de volta.

 

Tudo o que sabemos sobre:
VascofutebolCopa Sul-americana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.