Sergio Barrenechea/EFE
Sergio Barrenechea/EFE

Carlo Ancelotti avisa que Bale estreia sábado pelo Real Madrid

Galês custou mais de 90 milhões de euros ao time espanhol

AE, Agência Estado

13 de setembro de 2013 | 09h45

MADRI - Gareth Bale ainda não está no melhor da forma física, mas vai entrar em campo pela primeira vez com a camisa do Real Madrid neste sábado, quando a equipe enfrenta o Villarreal, fora de casa, pela quarta rodada do Campeonato Espanhol. O galês, que custou mais de 90 milhões de euros, deverá começar sua história no clube merengue entrando no segundo tempo.

"Bale chegou sem uma pré-temporada normal, mas sua condição física não é ruim. Vai viajar com a equipe e vai jogar. Não sei se será titular, ainda que seguramente vai jogar um tempo, não sei se o primeiro ou o segundo. Não é o momento de deixá-lo fora da equipe. Vai jogar porque não tem problemas de lesão e está muito motivado", declarou o técnico Carlo Ancelotti, deixando claro que o Real Madrid quer pontuar o máximo possível neste início de Campeonato Espanhol para pelo menos não deixar o Barcelona desgarrar.

O treinador adiantou que Bale vai jogar pela direita do ataque no Real Madrid e assegurou que o Tottenham recebeu propostas ainda mais vultosas pelo jogador. "Mas a vontade do jogador de estar aqui fizeram a diferença. A vontade, a motivação e a felicidade de estar com a equipe foram decisivas. Ele é um jogador humilde, que gosta de estar com os companheiros", comentou o italiano.

Ancelotti também avisou que o time que vai enfrentar o Villarreal terá três novidades, todas espanholas. "Nacho jogará de lateral-esquerdo (porque Marcelo está machucado), Illarra será titular porque está bem e numa boa condição física e Isco teve um problema físico, mas fez uma boa recuperação. Amanhã (sábado) jogará de titular também."

SAÍDAS

Por conta das datas Fifa, sem jogos entre clubes na Europa, Ancelotti não havia concedido entrevista nos últimos dias. Assim, só nesta sexta-feira ele falou sobre o encerramento da janela de transferências e comentou sobre as saídas de Kaká e Özil, negando as afirmações do alemão, que reclamou do tratamento que recebia no Real.

"Muito tem sido falado desta questão da falta de confiança, mas nós jogamos três jogos e em dois deles Özil foi titular. Nenhum jogador sai do Real Madrid se não quiser. A concorrência era grande e o jogador que preferiu sair. A decisão técnica era que ele poderia sair se recebesse uma boa oferta", explicou Ancelotti.

Já sobre Kaká, afirmou: "Pediu para sair porque não estava confortável aqui e queria mais tempo em campo. Buscou uma boa solução porque conhece o Milan e está num ambiente favorável. Desejo-lhe muita sorte que ali esteja à vontade".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.