Marcelo Tasso/Estadão
Marcelo Tasso/Estadão

Carlos Alberto, do Vasco, é pego em doping de jogo da Taça Guanabara

Meia espera contraprova para se manifestar: exame foi feito após jogo contra o Fluminense

O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2013 | 14h25

RIO - O Vasco foi notificado que um de seus jogadores não passou em antidoping na Taça Guanabara. O meia Carlos Alberto foi pego em exame feito após a partida do seu time contra o Fluminense, vencida pelo Vasco por 3 a 2. O jogo foi realizado dia 2 de março, portanto, pouco mais de um mês. Todos em São Januário já sabem do ocorrido, mas, de acordo com a assessoria de imprensa do clube carioca, médicos e dirigentes só comentarão o episódio após obter o resultado da contraprova, o que deverá ficar pronto ainda nesta semana.

Carlos Alberto soube do resultado do exame  na manhã desta terça. Foi o diretor executivo de futebol do Vasco, René Simões, que lhe deu a notícia. O técnico Paulo Autuori já sabia. Médicos do Vasco disseram ao jogador que a substância encontrada em seu organismo geralmente aparece em remédios que combatem o câncer de mama. Existe a possibilidade, segundo René Simões, de que o doping tenha relação com um tratamento ortomolecular que Carlos Alberto fez recentemente. Mas isso ainda não foi comprovado.

Se for punido, Carlos Alberto poderá não mais jogar pelo Vasco, uma vez que seu contrato termina em agosto deste ano. O Vasco, no entanto, juá manifestou interesse em ter o atleta no Campeonato Brasileiro. Mas nenhuma tratativa nesse sentido foi firmada.

Tudo o que sabemos sobre:
Carlos AlbertoVascoBrasilerão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.