Carlos Alberto marca, mas Flu perde do Volta Redonda

Em uma partida em que oscilou entre momentos bons e ruins, o Fluminense mostrou que está longe do entrosamento ideal e foi derrotado pelo Volta Redonda, por 3 a 2, neste domingo, no estádio Raulino de Oliveira, pela segunda rodada do Campeonato Carioca. O time das Laranjeiras chegou a virar a partida por 2 a 1, mas permitiu que o adversário reagisse e conquistasse os três pontos. A falta do entrosamento do elenco, principalmente, entre o setor de meio-de-campo e ataque foram evidentes no Fluminense. Durante toda a primeira etapa, a equipe pouco criou e, aos poucos, o Volta Redonda começou a demonstrar melhor posicionamento em campo. O meia Carlos Alberto sofreu uma marcação excessiva e foi eficientemente anulado pela zaga do Volta Redonda. Quando o jogo estava equilibrado, o Volta Redonda inaugurou o marcador, aos 38 minutos. O lateral-direito Júlio César fez bela jogada, driblou o tricolor Júnior César, e chutou forte de esquerda, sem defesa para o goleiro Ricardo Berna. Inconformado pelo comportamento apresentado, o técnico do Fluminense, Paulo César Gusmão, fez duas alterações na equipe para o segundo tempo. Colocou o meia Tiago Neves e o atacante Soares, nos lugares do volante Romeu e do meia Cícero. As mudanças deram resultado até antes do esperado. Logo no primeiro minuto da etapa final, Carlinhos cobrou escanteio pela direita, o zagueiro Renato Silva desviou a bola e Soares, de cabeça, empatou. Um minuto depois, Carlos Alberto fez boa jogada individual pela esquerda e, da entrada da área, chutou forte e fez o segundo gol. A virada tricolor desmanchou o Volta Redonda, que passou a cometer vários erros. Mas o time conseguiu recuperar o equilíbrio emocional e foi a vez de o técnico Moreno ser beneficiado pelas mudanças na equipe. Rodrigo Calixto, que havia entrado no lugar de Cadu, cruzou a bola e Welton, substituto de Robert, só tocou para o gol, aos 36 minutos. O gol da vitória do Volta Redonda aconteceu aos 41 minutos, quando o Fluminense já atuava com dez jogadores, porque o atacante Rafael Moura foi expulso pelo árbitro Ubiraci Damásio após jogada violenta. Novamente Rodrigo Calixto armou a jogada e Amaral, da entrada da área, arriscou o chute e fez o terceiro gol do time da casa. Ficha técnica: Volta Redonda 3 x 2 Fluminense Volta Redonda - Sandro; Júlio César, Ailson, Alemão e Lima; Léo, Cadu (Rodrigo Calixto), Adriano Felício e Sérgio Manoel (Gláuber); Amaral e Robert (Welton). Técnico: Moreno. Fluminense - Ricardo Berna; Carlinhos, Renato Silva, Luiz Alberto e Júnior César; Romeu (Tiago Neves), Arouca, Carlos Alberto e Cícero (Soares); Rafael Moura e Alex Dias (Adriano Magrão). Técnico: Paulo César Gusmão. Gols - Júlio César, aos 38 minutos do primeiro tempo; Soares, a um minuto, Carlos Alberto, aos 2, Welton, aos 36, e Amaral, aos 41 minutos do segundo tempo. Árbitro - Ubiraci Damásio. Cartões amarelos - Léo, Cadu, Arouca e Tiago Neves. Cartão vermelho - Rafael Moura. Renda - 69.270,00. Público - 6.460 pagantes. Local - Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.