Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Carlos Alberto Torres deixa cargo na diretoria do Botafogo

Capitão do tri foi muito ativo durante a campanha para a eleição Carlos Eduardo Pereira no último mês e deixa 'portas abertas'

Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2014 | 19h21

O capitão do tri, Carlos Alberto Torres, decidiu deixar o posto de colaborador da nova diretoria do Botafogo, eleita há cerca de um mês. Após atuar intensamente com a chapa vencedora durante a campanha presidencial do clube, Torres recebeu a função de indicar jogadores e captar investimentos. Mas, diante das dificuldades financeiras do Botafogo, sua área de trabalho ficou limitada.

"O Carlos Alberto estava ajudando na indicação de nomes. Mas o clube não está em condições de fazer qualquer tipo de contratação nova, não tem orçamento para isso. Tem de repor alguns valores para montagem da equipe profissional. Não tem margem para mais do que isso", revelou o presidente Carlos Eduardo Pereira em entrevista à Rádio Globo nesta terça-feira.

O dirigente garantiu que não houve nenhum desentendimento entre as partes e afirmou que ainda espera contar com Torres no futuro. "As portas estão abertas. Ele tem relacionamentos muito fortes a nível internacional. Novos negócios poderão ser gerados. Quando isso for gerado, poderá ser remunerado. Quando o Botafogo estiver em uma situação um pouco menos ruim, talvez possamos tê-lo como um colaborador efetivo."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoCarlos Alberto Torres

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.