Ale xSilva/Estadão
Ale xSilva/Estadão

Carlos Augusto, lateral do Corinthians, está na mira de Milan e Atalanta

Jogador de 20 anos despertou interesse dos dois clubes segundo imprensa italiana

João Prata, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2019 | 04h30

O lateral-esquerdo Carlos Augusto, do Corinthians, está na mira do Milan e do Atalanta, segundo informações do portal italiano Calciomercato. O time de Milão teria apenas especulado a situação do jogador de 20 anos. O Atalanta aguarda o garoto conseguir o passaporte europeu para fazer a proposta.

A diretoria do clube informou em seu balanço financeiro que precisa arrecadar R$ 44 milhões com a negociação de atletas. Até agora, a única transação foi a saída do volante Douglas para o PAOK, da Grécia. O clube paulista deve receber pouco mais de R$ 11 milhões com o jogador que estava emprestado ao Bahia

Os garotos do elenco seriam os principais alvos para bater a meta. Carlos Augusto tem um gol no profissional do Corinthians. O lateral tem contrato até 2021 e multa rescisória de 10 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões). Além dele, Pedrinho e Mateus Vital também podem ser negociados.

Pedrinho tem multa rescisória em 50 milhões de euros (R$ 216 milhões), mas o Corinthians pode negociá-lo por menos. Durante o período em que esteve na França, o jogador recebeu sondagens do Benfica e do Ajax. O clube holandês já havia tentado a contratação do jogador no ano passado. 

O Corinthians ainda não divulgou balanço financeiro do primeiro semestre deste ano. O clube fechou 2018 com déficit de R$ 18,5 milhões. No balanço de 2019 planejado pela atual gestão, a expectativa é fechar a atual temporada no azul em R$ 650 mil. Os valores não contam os gastos com a arena. Vale lembrar que neste ano o clube fechou com um patrocinador master, o BMG, por R$ 12 milhões e outros seis anunciantes para o uniforme que devem render o total de pouco mais de R$ 40 milhões ao clube.  

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.