Carlsberg pode dar nome ao novo estádio do Liverpool

A companhia de bebidas Carlsberg, que patrocina o Liverpool desde 1991, estuda ampliar sua ligação com o clube e dar seu nome ao novo estádio, que está em construção e tinha a conclusão prevista para 2011, antes de as obras serem interrompidas por causa da crise financeira mundial.

AE-AP, Agencia Estado

15 de maio de 2009 | 11h48

A cervejaria dinamarquesa exige, no entanto, garantias da saúde financeira do clube, não apenas para fechar o acordo sobre os "naming rights" do estádio, mas para renovar o contrato de patrocínio, que vence em junho de 2010. "Precisamos saber quais são os próximos passos do clube", afirmou o presidente da Carlsberg, Gareth Roberts.

O Liverpool tem uma dívida estimada em 250 milhões de libras, e o estouro da crise dificultou a promessa dos donos do clube, os empresários americanos Tom Hicks e George Gillett, de construir um novo estádio para substituir o tradicional Anfield.

A crise também deve complicar a contratação de reforços para a próxima temporada. O técnico Rafa Benítez reconheceu que não será fácil buscar reforços. "O preço dos jogadores está inacreditável, não é possível pagar 50, 80 ou até 100 milhões de librar por um atleta", reclamou o espanhol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.