Carnaval já terminou para o São Paulo

O carnaval do São Paulo acabou. Depois do empate com gosto de derrota no sábado, um 2 a 2 contra a União Barbarense que custou a liderança do Campeonato Paulista, o time só teve um dia para curtir a ressaca ou tentar cair no samba para esquecer - todos foram liberados neste domingo, inclusive para o carnaval. Apesar do confronto contra o São Caetano ser apenas na quarta-feira o técnico Leão já comanda treino nesta segunda-feira, pela manhã e, levando em consideração o fato de o time ter desperdiçado uma vantagem por 2 a 0 no sábado, não deve aliviar para seus comandados.Depois da partida, o treinador responsabilizou o árbitro Sálvio Spíndola Fagundes Filho pelo resultado - acreditando que Fabão sofreu falta no momento do segundo gol da Barbarense - mas Leão sabe que este não foi o único problema do time que, sem Diego Tardelli, tem mostrado sérias dificuldades no ataque. Os sintomas da "tardelli-dependência" foram os inúmeros gols perdidos por Grafite e Luizão, detalhe que não passou despercebido do presidente do São Paulo, Marcelo Portugal Gouvêa, depois da partida. O outro gol veio do volante, Josué.Pior para Grafite, que já soma sua quarta partida sem gols e começa a visualizar um tabu a superar, especialmente porque no sábado perdeu a chance de marcar em lance cara-a-cara com o goleiro. O jogador sabe que se o jejum continuar, a torcida voltará a cobrá-lo, especialmente porque o time não ganha título há algum tempo. "A torcida é exigente, e como", desabafa.Luizão tem ao menos a desculpa da falta de ritmo de jogo, já que ficou meses se recuperando de uma cirurgia, somada ao fato de que o atacante ainda tenta se entrosar jogando em um novo time. Em campo contra a Barbarense, bem que tentou mostrar serviço buscando jogo, o que não é de sua característica. Chegou a ter uma oportundade de marcar, que acabou não aproveitando.Outra preocupação de Leão para o jogo contra o São Caetano será no meio-de-campo. Danilo, que era o preferido de Leão para a função de armação de jogadas, não correspondeu nas primeiras partidas e acabou perdendo a vaga para Vélber, que vinha tirando elogios do treinador. No sábado, Vélber saiu de campo contundido no primeiro tempo e Danilo teve uma atuação apenas regular como seu substituto. Melhor para Falcão, que pode aproveitar a oportunidade para tentar se firmar na equipe.

Agencia Estado,

06 de fevereiro de 2005 | 19h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.