Felipe Oliveira/EC Bahia
Felipe Oliveira/EC Bahia

Paulo César Carpegiani é o novo técnico do Bahia

Treinador é o quarto a dirigir o time nordestino nesta temporada

Estadão Conteúdo

05 Outubro 2017 | 15h50

A diretoria do Bahia definiu o nome do novo técnico do clube para a sequência do Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira, 5, o clube anunciou a contratação de Paulo César Carpegiani, que chega para suceder Petro Casagrande, demitido na última terça.

+ Após quatro partidas como técnico efetivado, Preto Casagrande é demitido no Bahia

Aos 68 anos, Carpegiani estava sem trabalhar desde fevereiro, quando deixou o comando do Coritiba, que assumiu em agosto de 2016, quando a equipe estava na zona de rebaixamento do Brasileirão, na vice-lanterna. Sob o seu comando, conseguiu evitar a queda para a Série B.

No Bahia, Carpegiani terá missão parecida, pois a equipe está na 13ª posição, com 31 pontos e apenas um de vantagem para a zona da degola. A sua estreia vai ocorrer na próxima quinta-feira, quando o time vai visitar o Palmeiras, no estádio do Pacaembu, pela 27ª rodada do Brasileirão.

O técnico começará a trabalhar no Bahia ainda nesta quinta-feira, quando também ocorrerá a sua apresentação. E ele vai chegar ao clube acompanhado do auxiliar Rodrigo Carpegiani, que também é seu filho.

Experiente, o treinador se destacou como técnico no início da sua carreira, quando conduziu o Flamengo aos títulos mundial e da Copa Libertadores em 1981 e do Brasileirão de 1982. Outro trabalho de sucesso do treinador foi à frente da seleção paraguaia, que avançou até as oitavas de final da Copa do Mundo de 1998.

Ele também dirigiu clubes como Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Cruzeiro e o Vitória, além da seleção do Kuwait e de clubes estrangeiros, como o Al Nassr, o Cerro Porteño e o Barcelona de Guayaquil.

Carpegiani será o quarto técnico do Bahia em 2017. O time iniciou a temporada sob o comando de Guto Ferreira, que foi campeão da Copa do Nordeste, mas optou por deixar a equipe no fim e maio, para assumir o comando do Internacional. Ele foi sucedido por Jorginho, que ficou no cargo até agosto, quando foi sucedido por Preto Casagrande, inicialmente interino, mas que depois foi efetivado no comando do Bahia, até ser demitido na última terça-feira.

Mais conteúdo sobre:
Bahia [Esporte Clube Bahia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.