Mauricia da Matta/EC Vitória
Mauricia da Matta/EC Vitória

Carpegiani reencontra Flamengo e prepara Vitória 'diferente' por reação

Técnico foi demitido do time carioca no início da temporada e assumiu o comando do clube baiano

Estadão Conteúdo

23 Agosto 2018 | 07h14

Um Vitória "diferente", ainda que sem alterações drásticas. Será assim que o técnico Paulo César Carpegiani espera reencontrar o Flamengo nesta quinta-feira, às 19h30, no Maracanã, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. E foi o que ele preparou em atividade fechada à imprensa, na terça-feira, esperançoso em fazer a equipe reagir.

"Não há muito o que esconder, mas vivemos um momento delicado onde é importante a privacidade. Precisamos acertar alguns detalhes entre a gente, dentro do grupo. Além disso, trabalhamos algumas situações de jogo para tentar aplicar diante do Flamengo", justificou Carpegiani.

O grande problema do treinador é o sistema defensivo, o mais vazado da competição com 39 gols sofridos. Nos últimos quatro jogos, o clube sofreu 12 gols, uma média de três por partida, números que explicam a queda livre na classificação. Estacionado nos 19 pontos, abre a zona de rebaixamento, com apenas 33,3% de aproveitamento.

A ideia de Carpegiani é não mexer em nenhuma peça no time que perdeu por 3 a 0 para o Palmeiras no último domingo. O zagueiro Kanu sentiu um desconforto muscular e nem viajou para o Rio. Juninho, Walisson Maia e Júnior Todinho ainda estão na etapa de transição e são desfalques certos.

Um dos pontos mais cobrados pelo treinador é a pressão ofensiva, para tentar segurar o Flamengo, um dos adversários que mais retém a posse de bola no campeonato. Além disso, Carpegiani tentou acertar o posicionamento dos volantes à frente da grande área, para dar mais segurança para Ruan Renato e Aderllan.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.