Adriano Lima/Brazil Photo Press
Adriano Lima/Brazil Photo Press

Carreira de Jobson é marcada por muitos gols e polêmicas

Jobson evita falar sobre o passado como uma tentativa de superar uma carreira feita de grandes momentos, cercada por atos de indisciplina. Em 2009, viveu o grande momento de sua carreira. Foi o responsável direto pela campanha de recuperação do Botafogo na Série A.

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2015 | 17h00

As grandes atuações chamaram a atenção do Cruzeiro, mas veio o grande erro de sua carreira. Ele foi flagrado no exame antidoping em duas partidas de 2009 por uso de cocaína – admitiu que havia fumado crack. Foi suspenso pelo STJD por dois anos, mas a pena foi diminuída para sete meses. 

Na metade de 2010, teve um período de calmaria, mas voltou a cometer pequenos atos de indisciplina, como atrasos nos treinos. Os dirigentes perderam a paciência e o emprestaram ao Atlético Mineiro. Novamente não vingou. Alegou falta de adaptação, e o contrato foi rescindido.

Sua carreira ficou em risco por causa de uma revisão da Agência Mundial Antidoping, que previa o banimento de um atleta reprovado em dois exames. Os advogados conseguiram caracterizá-lo como dependente químico, mas a pena acabou acrescida de seis meses. 

A partir de 2011, perambulou por Grêmio Barueri, Avaí e São Caetano. No clube paulista, foi acusado de agredir a esposa em São Caetano do Sul. Um mês depois, na mesma cidade, foi detido por desacato após ser parado numa blitz. Antes disso, havia sumido por 15 dias sem explicações. 

Em 2013, Jobson foi emprestado ao Al-Ittihad. No ano seguinte, ele se negou a fazer o exame antidoping, não compareceu às audiências sobre o caso, rescindiu o contrato unilateralmente e voltou ao Brasil. Ele se defende dizendo que foi retaliação por ter cobrado salários atrasados. 

O retorno representou um novo impulso em sua carreira. Foi importante na Taça Guanabara, com gols decisivos, mas veio a suspensão definitiva e ele ficou fora da final do Campeonato Carioca. Os advogados recorreram e o julgamento definitivo do recurso será em janeiro. 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoBotafogo: Jobson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.