Carro desgovernado invade Fan Fest e fere 20 pessoas

As autoridades alemãs voltaram a lembrar do pesadelo de 26 de maio, quando um jovem esfaqueou mais de 70 pessoas em Berlim após as comemorações pela inauguração da maior estação de trens da Europa. Neste domingo, por volta das 15h30, horário da Alemanha, um alemão de origem indiana jogou seu Polo contra uma barreira policial na entrada da Fan Fest, a maior praça de eventos deste Mundial, e atingiu o palco central instalado no Portão de Brandenburgo, ferindo cerca de 20 pessoas, segundo a polícia da capital. Uma menina de 11 anos teria fraturado a perna, ainda de acordo com as autoridades. "Não se trata de um atentado. Estamos lidando com um maluco", declarou à revista Der Spiegel o político do SPD responsável por questões do Interior, Ehrhart Körting. "Ainda não sabemos nada sobre o motivo", completou Körting. Após lançar seu carro contra as pessoas perto da Pariser Platz, o alemão saiu e gritou "Cabum", imitando uma explosão. Após o susto, a polícia alemã prendeu o cidadão de 33 anos e uma mulher de 55 anos que estava ao seu lado no carro. A polícia não encontrou nenhum sinal de explosivos dentro do Polo. Segundo testemunhas no local, o carro estava a cerca de 50 quilômetros por hora e foi atirado contra as pessoas, simulando um atentado. O estrago só não foi maior porque domingo foi um dia sem jogos na Copa do Mundo. Normalmente, mais de 500 mil pessoas passam todo dia pelo local durante a Copa. As autoridades de Berlim já contabilizaram a passagem de cerca de 6 milhões de pessoas pela Fan Fest de Berlim, a maior da Alemanha, desde o início do Mundial. O recorde de público é do jogo Alemanha x Suécia, pelas oitavas-de-final, quando 1 milhão de pessoas estiveram reunidas para comemorar a vitória do time de Jürgen Klinsmann por 2 a 0 em Munique.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.