Cartola diz que Milan vai buscar um atacante de ponta

Shevchenko, Adebayor, Benzema, Drogba e o brasileiro Amauri são os nomes comentados no clube

Agência Estado

22 de fevereiro de 2008 | 19h12

No dia em que Ronaldo deixou o hospital, o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, admitiu publicamente pela primeira vez que em julho o clube contratará um atacante de ponta para substituir o Fenômeno. "Vamos precisar de um quarto atacante para se juntar a Pato, Gilardino e Inzaghi na próxima temporada", disse Galliani, braço direito deo dono do clube, o magnata e ex-premiê Silvio Berlusconi. Veja também: Ronaldo quer, mas não garante que voltará a jogar A trajetória de Ronaldo, da infância aos títulos e lesões Vote: Ronaldo conseguirá superar mais uma contusão em sua carreira? Bate-pronto: É preciso respeitar o ídolo brasileiro Shevchenko (Chelsea), Adebayor (Arsenal), Benzema (Lyon), Drogba (Chelsea) e o brasileiro Amauri (Palermo) são os nomes comentados no clube que agradam aos dirigentes e à comissão técnica. Galliani mantém o discurso de que o clube estará sempre ao lado de Ronaldo e que é cedo para falar sobre a renovação de seu contrato - o vínculo termina dia 30 de junho -, mas as declarações dadas nesta sexta reforçaram no clube a impressão de que Ronaldo não voltará a jogar pelo Milan. Três frases do atacante deram aos dirigentes a sensação de que ele se prepara para deixar o clube: 1) "Não estou em condições de falar sobre o contrato"; 2) "Lamento muito que isso (sua lesão) tenha acontecido com o Milan"; 3) "Meu sonho é terminar a carreira no Flamengo. Mas antes o tenho de superar o obstáculo que é a minha recuperação". Caso o contrato não seja renovado ou Ronaldo anuncie que colocará fim em sua carreira, o Milan pretende explorar sua imagem transformando-o em "embaixador" do clube na América do Sul.

Tudo o que sabemos sobre:
MilanRonaldoAdriano Gallianireforço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.