Cartola português é preso por fraude

Um novo escândalo volta a sacudir o futebol português. O presidente do Vitória de Guimarães, Antonio Pimenta Machado, de 52 anos, foi preso nesta segunda-feira acusado de fraude e lavagem de dinheiro. O dirigente - que estava no cargo já há duas décadas - teria desviado dinheiro proveniente da transferência de jogadores, e de outras fontes, para um paraísos fiscal no Pacífico Sul. Pimenta Machado está preso na mesma instituição para qual foi levado João Vale e Azevedo, ex-presidente do Benfica, condenado em abril deste ano pelo desvio de 1,3 milhão de euros, numa operação que levou o jogador russo Sergei Ovchinnikov para o clube de Lisboa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.