Cartolas de PSG e Real Madrid comentam 'final antecipada' nas oitavas da Liga dos Campeões

Diretor esportivo do time espanhol, Emílio Butragueño elogia ataque poderoso formado por Mbappe, Cavani e Neymar

Jamil Chade, correspondente em Genebra, O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2017 | 12h18

NYON - Na Uefa, o sorteio da Liga dos Campeões causou suspiros e lamentos de muitos quando o atual campeão da Europa e o do mundo, Real Madrid, caiu em um confronto das oitavas de final contra o PSG de Neymar. Os dois clubes estão entre os favoritos para o título e, na entidade na Suíça, a partida já foi denominada de "final antecipada". 

+ PSG enfrenta Real Madrid nas oitavas da Liga dos Campeões

Uma eliminação precoce também significaria perdas financeiras importantes para os dois clubes, que contam com a Liga dos Campeões e seus prêmios milionários para fechar as contas do ano. O clube que cair nesta fase de oitavas-de-final ficará sem uma renda potencial de pelo menos 25 milhões de euros (R$ 97 milhões), sem contar os direitos de TV para os jogos mais assistidos do ano.

Não por acaso, o diretor esportivo do Real, Emílio Butragueño, lamentava o resultado do sorteio. "Eu acho que é um pouco cedo demais para que esses dois times se enfrentem ", afirmou. "Mas assim são os sorteios", disse. "Obviamente será um jogo apaixonante para todos. Mas é um pouco cedo para que um dos dois fiquem de fora, já que somos candidatos ao título." 

Butragueño admitiu que seu time terá de entrarem campo "com a máxima atenção". "O PSG vai exigir o máximo de nós", reconheceu o espanhol, visivelmente preocupado. "Será um jogo muito parelho e qualquer detalhe será decisivo. Tudo vai contar. Mas teremos de estar inspirados", disse. 

Sua preocupação não é sem razão. O time de Neymar e Mbappe, desejado pelo Real, entra já para a história como o time com maior número de gols na primeira fase da Liga. Foram 25 em apenas seis jogos. Já o time de Zidane, em quarto lugar em seu campeonato nacional, pode acabar tendo um ano difícil e sem títulos. 

Na avaliação do representante do Real, o PSG vem ganhando força ao longo dos anos. "Hoje, tem grandes qualidades em todas as partes do campo", disse. "No ataque, eles tem jogadores que podem ganhar uma partida sozinhos", alertou. Um dos destaques, admite o espanhol, é Neymar. "Para o PSG, ele será muito importante", disse. 

Butragueño, ainda assim, insiste que o Real tem a seu favor a experiência. "Somos os campeões e com jogadores com enorme experiência, acostumados a qualquer confronto. Somos o Real Madrid", disse. O PSG e o Real já se enfrentaram na Liga dos Campeões há dois anos. Mas apenas na fase de grupos. O time de Madri venceu uma das partidas por 1 x 0 e empatou a outra sem gols. 

Contrastando com o espanhol, o ex-jogador brasileiro e atual representante do PSG, Maxwell, mostrava certo conforto com a disputa. "Estamos contentes. Será fantástico para os jogadores e uma chance de mostrar nossa força", disse. 

Maxwell insiste que não há favorito. Mas alerta que o PSG tem qualidade hoje para superar o Real e que disputar o jogo final em casa "vai pesar". "Temos todos o ingredientes para passar e usar a ocasião para mostrar que somos fortes. Temos ambição e grandes jogadores", disse. 

O brasileiro também lembra que, em seu grupo, conta com vários jogadores que conhecem o Real, entre eles Neymar e Daniel Alves.  Unai Emery, técnico do PSG, também adotou um tom positivo. "Temos qualidade para superar o Real", disse.

A Uefa ainda estabeleceu que o Barcelona enfrentará o Chelsea, dois times que já se cruzaram em diversas oportunidades na Liga dos Campeões. Duas delas, nas semi-finais, acabaram marcando ambos os clubes.

As oitavas ainda incluirão cinco times ingleses pela primeira vez na história, depois de vários anos de decepções. Para Xabi Alonso, que participou do sorteio, isso é uma demonstração de que o Campeonato Espanhol ganha força. "Mas é agora que terão de mostrar que são capazes de enfrentar os melhores", disse. 

Tottenham enfrentará a Juventus. Já o Manchester City enfrenta o Basel e o Porto, o único português na próxima fase, enfrenta o Liverpool. Já o Sevilha tem pela frente o Manchester United. Já os ucranianos do Shakhtar enfrentarão o Roma, enquanto o Bayern de Munique joga contra o Besiktas. 

Os jogos ocorrerão a partir de 13 de fevereiro, até a grande final em maio em Kiev. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.