CAS ameniza punições a clube egípicio por massacre

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) amenizou nesta quinta-feira a punição aplicada pela Federação Egípcia de Futebol ao Al Masry por conta dos incidentes que causaram a morte de 70 mortos num jogo pelo Campeonato Egípcio em Port Said, em fevereiro.

AE-AP, Agência Estado

26 de julho de 2012 | 15h44

O Al Masry foi responsabilizado pelo comportamento de sua torcida, que invadiu o campo, cruzou todo o gramado e partiu para cima dos fãs do Al Ahly. A Federação Egípcia havia suspendido o Al Masry de participar da edição 2012/2013 do campeonato local, e determinado que ele voltasse na segunda divisão em 2013/2014. Além disso, a equipe foi obrigada a jogar com portões fechados quando mandante, e sem ingressos para sua torcida nos jogos de fora de casa.

Nesta quinta, a CAS reviu as punições da entidade local. Permitiu a participação do Al Masry no campeonato de 2012/2013 e o acesso de sua torcida nas partidas como visitante. A única sanção mantida foi a proibição da equipe jogar diante de seu público pelos próximos quatro anos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEgitoTASAl MasryAl Ahly

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.