Andrew Medichini/Reuters
Andrew Medichini/Reuters

CAS libera técnico para comandar Portugal até veredicto

Fernando Santos foi punido por interferir em questões técnicas da Grécia, sua antiga seleção, depois de ser expulso de campo

Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2014 | 16h16

A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) aceitou o recurso apresentado pelo técnico da seleção de Portugal, Fernando Santos, e o liberou para dirigir a equipe enquanto a sua ação contra a suspensão por oito partidas imposta pela Fifa não tiver um veredicto final.

Em um comunicado oficial, a CAS explicou que a sua decisão sobre a situação de Fernando Santos deve ser apresentada no final de novembro. Enquanto isso, ele pode comandar Portugal, incluindo o duelo desta terça-feira com a Dinamarca, em Copenhague, pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2016.

Fernando Santos foi expulso durante a partida das oitavas de final da Copa do Mundo deste ano entre Costa Rica e Grécia, equipe que dirigia naquela época. Apesar disso, o português definiu a lista de cobradores de pênalti da seleção grega e assistiu a disputa de pênaltis.

Por causa disso, Fernando Santos foi suspenso por oito partidas e recebeu uma multa de 20 mil francos suíços (aproximadamente R$ 50 mil) por conduta antidesportiva. Agora, porém, ele pode comandar Portugal enquanto esteja concluído todo o processo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.