CAS nega recurso e mantém punição à seleção de Togo

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) negou nesta quinta-feira o recurso apresentado pela seleção de Togo para escapar da punição imposta pela Confederação Africana de Futebol (CAF). A equipe togolesa havia apelado à corte máxima do esporte para ser incluída nas eliminatórias da Copa Africana de Nações de 2012.

AE, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2010 | 19h14

O sorteio das eliminatórias será realizado neste sábado, na cidade de Lubumbashi, no Congo. A competição será sediada no Gabão e na Guiné Equatorial. Contudo, a seleção de Togo não poderá participar do sorteio porque foi suspensa das duas próximas edições da Copa Africana.

A Confederação Africana estabeleceu a punição por causa da desistência da equipe togolesa de disputar a competição deste ano, em Angola. A delegação de Togo deixou o país um dia antes do início do torneio em razão do atentado sofrido no dia 8 de janeiro.

Na ocasião, o ônibus da seleção foi metralhado por grupos separatistas logo após cruzar a fronteira da Angola. O atentado causou a morte do motorista do veículo, do assistente técnico da equipe e do chefe de comunicação. Além disso, dois jogadores foram baleados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.