CAS pune técnico que deu esteroides aos jogadores

Um treinador búlgaro foi suspenso por quatro anos, depois de dar pílulas com esteroides anabolizantes aos seus jogadores antes da realização de partidas no Chipre. A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) disse que acolheu recurso da Fifa e da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) e decidiu dobrar a pena do técnico.

AE, Agência Estado

27 de outubro de 2010 | 12h20

Edward Eranosian foi suspenso por dois anos pela Associação Cipriota de Futebol, mas teve a sua pena dobrada nesta quarta-feira. Agora, o treinador ficará afastado até abril de 2013. O tribunal disse que o treinador búlgaro "organizou o sistema de distribuição" de pílulas contendo substâncias proibidas aos jogadores do APOP Kinyras uma hora antes dos jogos.

A CAS disse que os jogadores Carlos Marques e Lionel Medeiros devem cumprir suspensão de apenas por um ano após darem positivo em exame antidoping porque Eranosian era o fornecedor das substâncias proibidas.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCASdoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.