CAS rejeita apelo e expulsa Fenerbahçe da Liga Europa

A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) rejeitou nesta quarta-feira o apelo apresentado contra o Fenerbahçe contra a suspensão de dois anos aplicada ao clube pela Uefa e, desta forma, foi expulso desta edição da Liga Europa e ficou definitivamente impedido de lutar por uma vaga na edição 2014/2015 da Liga dos Campeões da Europa.

AE-AP, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 09h13

O clube turco havia sido punido anteriormente com uma suspensão de dois anos pela entidade que controla o futebol europeu por causa de seu envolvimento em um escândalo de manipulação de resultados na Turquia. E, nesta quarta, a CAS ratificou a suspensão por meio de um comunicado oficial.

"De acordo com a decisão da Uefa, que agora foi confirmada pela CAS, o Fenerbahçe está excluído das duas próximas edições das competições de clubes da Uefa", informou a CAS, que nesta quarta também confirmou a expulsão do Metalist, da Ucrânia, da próxima edição da Liga dos Campeões. O clube ucraniano também havia sido punido pela Uefa por envolvimento em outro escândalo de manipulação de resultados.

Com a decisão da CAS, o Fenerbahçe foi imediatamente removido da fase de grupos da Liga Europa, depois de ter sido eliminado pelo Arsenal, nesta terça-feira, na última fase classificatória para o estágio de grupos da próxima edição da Liga dos Campeões. O time turco só disputou este mata-mata com o clube inglês porque a CAS havia "congelado" a suspensão aplicada pela Uefa até anunciar o veredicto final sobre o caso.

A Uefa informou nesta quarta que seu Painel de Emergência, comandado pelo presidente da entidade, Michel Platini, irá se encontrar nesta quinta-feira, em Mônaco, para "decidir sobre as consequências" da expulsão da Fenerbahçe da Liga Europa.

A Uefa anunciou a expulsão do Fenerbahçe em junho passado, depois de concluir que dirigentes do clube ajudaram a manipular jogos para que o time se sagrasse campeão turco em 2011. Mesmo assim, a entidade concordou em deixar o time turco disputar o mata-mata classificatório para a fase de grupos da Liga dos Campeões, respeitando o anúncio do veredicto final por parte da CAS.

Já o Metalist havia sido suspenso pela Uefa neste mês, depois de ter se qualificado para a fase classificatória para o estágio de grupos da Liga dos Campeões. O clube foi excluído das competições europeias desta temporada por causa do envolvimento de um dirigente do time na manipulação do resultado de uma partida do Campeonato Ucraniano em 2008.

Com a punição, a Uefa recolocou o PAOK, da Grécia, na Liga dos Campeões. Anteriormente, o clube grego havia sido eliminado pela equipe ucraniana, e nesta terça acabou definitivamente eliminada da competição ao cair por 3 a 2 diante do Schalke 04, em casa. Desta forma, o PAOK jogará a fase de grupos da Liga Europa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolUefaFenerbahçeLiga Europa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.