CAS rejeita recurso e mantém Jeonbuk fora da Liga dos Campeões da Ásia

Time sul-coreano tentava efeito suspensivo para congelar a punição

O Estado de S.Paulo

03 Fevereiro 2017 | 12h58

A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) negou o recurso do Jeonbuk Hyundai Motors e manteve o time sul-coreano fora da Liga dos Campeões da Ásia. Os atuais campeões do torneio foram excluídos da competição por conta de participação em um escândalo de manipulação de resultados.

O Jeonbuk tentava um efeito suspensivo que pudesse congelar a punição e permitisse à equipe ser inscrita na Liga dos Campeões da Ásia deste ano. A CAS, no entanto, negou o recurso e explicou que considerou justa a suspensão inicial aplicada pela Confederação Asiática de Futebol (AFC, na sigla em inglês).

No dia 18 de janeiro, o Painel de Controle de Entrada da AFC definiu a punição ao Jeonbuk por conta da participação do clube em um esquema para "arranjar ou influenciar os resultados de partidas durante as temporadas de 2013 e 2014 do Campeonato Sul-Coreano", conforme explicou a entidade em comunicado.

O envolvimento foi uma contravenção ao artigo 11.8 do Manual de Entrada para competições de clubes da AFC entre 2017 e 2020. Com isso, o Jeonbuk foi retirado da próxima edição da Liga dos Campeões da Ásia. O sul-coreano Jeju United herdou a vaga da equipe no Grupo H do torneio, enquanto o Ulsan Hyundai fica com o lugar do Jeju nos playoffs preliminares.

O Jeonbuk conquistou a edição de 2016 da Liga dos Campeões da Ásia ao derrotar na final o Al Ain, dos Emirados Árabes Unidos, por 3 a 2 no placar agregado - vitória por 2 a 1 no primeiro jogo e empate por 1 a 1 no segundo. O título lhe deu uma vaga no Mundial de Clubes, em que caiu na estreia para o América do México e ficou com o quinto lugar ao vencer o Mamelodi Sundowns.

Mais conteúdo sobre:
Futebol CAS Jeonbuk Hyundai Motors Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.