CAS suspende pena de Carlos Queiroz até julgar recurso

A Corte Arbitral do Esporte (CAS), instância máxima da justiça desportiva, suspendeu provisoriamente nesta sexta-feira a pena imposta ao técnico português Carlos Queiroz, até que o recurso dele seja julgado, o que deve acontecer em novembro. Assim, ele poderá voltar a trabalhar normalmente.

AE, Agência Estado

24 de setembro de 2010 | 16h12

Em agosto, Carlos Queiroz foi suspenso por seis meses pela Agência Antidoping de Portugal por ter insultado agentes do controle de doping que foram realizar testes na seleção portuguesa antes do início da Copa do Mundo na África do Sul. Com isso, foi impedido de trabalhar.

Diante da suspensão, além dos resultados ruins, o treinador acabou sendo demitido do comando da seleção portuguesa - já foi substituído por Paulo Bento. Mas ele ainda luta para reverter a pena imposta pela Agência Antidoping de Portugal, ao entrar com recurso no CAS.

Na decisão anunciada nesta sexta-feira, o CAS suspende provisoriamente a pena, liberando Carlos Queiroz para trabalhar. Mas o tribunal alerta que ainda irá julgar o recurso do treinador português, podendo manter a punição de seis meses que lhe foi imposta anteriormente.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCASCarlos Queiroz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.