JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Casagrande revela má relação com Leifert e critica última Copa de Neymar: 'Virou meme'

Comentarista afirma que Daniel Alves não deveria ser convocado e diz que contrataria Abel Ferreira, do Palmeiras, para a seleção

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2022 | 19h55

O comentarista Walter Casagrande participou na terça-feira do programa Melhor da Tarde, da Band, e esclareceu algumas divergências que tem com pessoas do mundo do futebol e da televisão. O ex-jogador criticou a convocação de Daniel Alves para a seleção brasileira, fez ressalvas sobre o trabalho de Tite, reafirmou opiniões sobre Neymar e revelou que não tem bom relacionamento com Tiago Leifert.

Sobre o ex-colega de TV Globo, Walter Casagrande não se estendeu muito na explicação dos motivos que levaram a um rompimento entre os dois, mas o comentarista diz que Tiago Leifert não joga no mesmo time que ele. "Leifert não joga no meu time. Não temos uma relação muito legal. Ideias diferentes, algumas coisas aconteceram e não foram legais", contou.

Sobre o assunto seleção, Casagrande reafirmou sua opinião sobre Neymar, mas disse que o atacante pode desequilibrar na Copa do Mundo do Catar. "Eu falei que o Neymar era mimado e o mundo acabou! Ataques, discussões. Fiquei pensando: as pessoas não sabem  significado da palavra mimado. Não estou xingando o cara. Ele era mimado e continua até hoje. Na Copa de 2018, ele foi patético, ele só queria cair e rolar. Virou um meme mundial. De lá para cá, a situação foi piorando. Os últimos dois anos dele não foram bons. Ele pode chegar na Copa do Catar e desequilibrar, porque ele tem qualidade para isso", explicou.

Com a Copa do Mundo no radar da imprensa esportiva, Casagrande também foi questionado sobre falhas na seleção brasileira que podem dificultar o sonho da conquista do hexacampeonato. Um dos exemplos citados por Casão é o do lateral-direito Daniel Alves. Atualmente sem clube, o jogador de 39 anos teve passagens frustrantes por Barcelona e São Paulo.

"Eu vejo a convocação do Daniel Alves como ilógica. Você tem de convocar jogadores que estão bem. Jogador de confiança é aquele que decide, joga e resiste à pressão de uma Copa do Mundo. A fase dele não merece ser convocado", afirmou o comentarista. Mais tarde foi perguntado se as críticas à seleção afetavam sua opinião sobre o técnico Tite.

"Não tenho nada contra o Tite, só não gosto que ele convoque quem não está jogando bem e quando insiste com algumas coisas. Como pessoa, não tenho nada contra. Deu o título mundial para o Corinthians", ponderou Casagrande.

Tite deixará o comando da seleção brasileira após a Copa do Catar. Para o seu lugar, Casagrande entende que o português Abel Ferreira, do Palmeiras, é o melhor nome a ser indicado. "Se for estrangeiro, pegaria o Abel Ferreira do Palmeiras, sem dúvida alguma. É o melhor treinador no País. Ganhou duas Copas Libertadores, somou outros títulos. É um treinador totalmente adaptado ao futebol brasileiro. Pode ser o Ceni no futuro? Pode. Mas se é para trocar agora, eu escolho o Abel Ferreira", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.