Casamento de Ronaldo é conto de fadas

Um dos mais bonitos castelos franceses, o ?Chateau de Chantilly?, conhecido também por abrigar coleções de quadros célebres - entre eles As três graças, de Rafael -, estará fechado ao público na segunda-feira. Duas de suas mais famosas galerias, a dos Cervos e a dos Pintores, deverão receber, a partir das 20 horas, apenas 250 pessoas. São convidados especialmente triados para participar da festa de casamento de Ronaldo, astro da seleção brasileira e do Real Madrid, com a modelo Daniella Ciccarelli.Uma pessoa próxima do casal revelou que a escolha de um castelo para celebrar a união foi decidida por Ronaldo. Daniella preferia casar em Belo Horizonte, mas o craque quis realizar um sonho de menino pobre que um dia havia prometido a si mesmo casar num castelo na França, como aqueles que via, com encanto, nas telas do cinema.A oficialização da união de Ronaldo e Daniella talvez seja feita mais adiante, pois, até quarta-feira, nem o Consulado do Brasil em Paris nem a Prefeitura de Chantilly, a cerca de 40 quilômetros de Paris, registravam qualquer ingresso de documentação relativa ao casamento. Não há mais tempo hábil para que isso aconteça até o dia da cerimônia. Sabe-se apenas que o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), amigo do casal, será um dos padrinhos, seja qual for a solenidade - civil ou religiosa - escolhida para marcar o casamento.Uma dificuldade nessa cerimônia será a cobertura jornalística. Os repórteres não terão acesso ao castelo, com exceção de alguns, amigos do casal. As fotos foram vendidas com exclusividade à revista espanhola Hola - Hello em sua versão na Grã-Bretanha e Ohla na edição francesa -, mas com direito à revenda internacional.Discrição - Na quarta-feira, em Chantilly, poucas pessoas estavam informadas de que o famoso castelo, ao lado do hipódromo do mesmo nome e de suas ricas cocheiras, seria palco do casamento de Ronaldo e Daniella. O segredo vinha sendo guardado a sete chaves para evitar a presença de público numeroso - os 11 mil moradores de Chantilly e vizinhanças que, sem dúvida, seriam tentados a permanecer junto às grades do jardim para assistir pelo menos a chegada dos noivos.Após o jantar, os convidados deverão ser acompanhados até o subsolo do castelo. Lá funciona o restaurante Cuisines de Vatel, nome dado em homenagem ao cozinheiro François Vatel, que no século XVII trabalhou no castelo para o príncipe de Condé - no local foi rodado o filme Vatel - Um Banquete para o Rei, com o personagem principal interpretado pelo astro francês Gerard Depardieu.Diversos outros filmes foram rodados em Chantilly, inclusive um da série do agente secreto James Bond e, mais recentemente, Palais Royal, com a atriz francesa Catherine Deneuve. Uma das dependências está sendo transformada numa boate, onde os convidados poderão dançar até as 2 da madrugada, horário em que o castelo fecha suas portas, por força do contrato, e a música será interrompida.O Chateau de Chantilly aluga suas salas e galerias para recepções e banquetes, o que, aliás, acontece atualmente com os grandes monumentos e museus franceses, entre eles o próprio Louvre, palco de um jantar durante a Copa do Mundo de 1998, organizado pelos brasileiros.O aluguel do castelo vai custar a Ronaldo 20 mil euros (R$ 72 mil), das 20 horas à 1 da madrugada. A partir daí, há um acréscimo de 10% desse valor por hora. Uma das únicas restrições é a proibição de fumar no interior das galerias.Não faz muito tempo, essas mesmas salas de Chantilly foram alugadas para uma recepção de um banqueiro brasileiro, que entrou recentemente em processo de falência, mas cujo nome não foi revelado. No Chateau de Chantilly, a Fifa também organizou a festa do seu centenário no ano passado.Inspeção - Segundo funcionários, Ronaldo e sua noiva visitaram o castelo em duas ocasiões, inspecionando suas instalações antes da decisão de alugá-lo para a festa que vai marcar a união de ambos. Na Galeria das Pinturas, uma das salas em que serão instaladas mesas para a recepção, os convidados poderão apreciar nas paredes obras de pintores como Corot, Delacroix, Nicolas Poussin.O jantar será servido pelo bufê Potel y Chabot, um dos mais finos do país. Na semana passada Daniella Ciccarelli, participou, em Paris, de uma degustação dos pratos que serão servidos durante a noite do casamento. O cardápio é mantido em sigilo, bem como o seu preço, mas os responsáveis pelo preparo afirmam que se trata de um clássico do bufê, sem maior sofisticação. Todos os grandes escritores do XVII século passaram pelo Chateau de Chantilly, inclusive Molière, que obteve autorização para ali representar O Tartufo.

Agencia Estado,

10 de fevereiro de 2005 | 09h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.