Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Casemiro vê seleção em crescimento na Copa e garante não temer risco de suspensão

Volante também apontou que o nervosismo atrapalhou o rendimento do Brasil no início da Copa

Almir Leite e Leandro Silveira, enviados especiais/Sochi, O Estado de S.Paulo

29 Junho 2018 | 13h34

O volante Casemiro avaliou nesta sexta-feira que a seleção brasileira está em crescimento na Copa do Mundo e chega para o seu primeiro mata-mata na Rússia, o duelo da próxima segunda com o México, às 11 horas (de Brasília), em Samara, sob a perspectiva de apresentar um futebol ainda melhor do que foi exibido nos três compromissos do Grupo E. A seleção apenas empatou por 1 a 1 com a Suíça na estreia, mas depois superou a Costa Rica e a Sérvia, ambas por 2 a 0, avançando em primeiro lugar na sua chave, com sete pontos somados.

+ Seleção tem volta de Danilo e ausência de Marcelo em 1º treino visando o México

+ Dirigente mexicano crê em vitória sobre o Brasil: 'Viemos jogar 7 partidas'

+ Ousado e caçado: Neymar se destaca nas estatísticas da fase de grupos da Copa

"Estamos melhorando a cada jogo. O primeiro foi um empate, mas com sabor de que poderia ter feito mais, mesmo não jogando mal. No segundo, teve a dificuldade de ser contra uma equipe que só se defendeu. E no terceiro demonstramos mais futebol, contra uma equipe mais aberta, o que facilitou o nosso estilo", avaliou, em entrevista coletiva.

Casemiro também apontou que o nervosismo atrapalhou o rendimento do Brasil no início da Copa, situação que não vai se repetir na sequência de compromissos na Rússia. "Estamos crescendo na competição. É normal a dificuldade, até pela ansiedade. A evolução vai ser melhor ainda a partir da próxima fase", prometeu o volante do Real Madrid, otimista para o confronto com o México.

Além disso, Casemiro garantiu aprovar o seu desempenho na Copa, embora tenha reiterado que pretende evoluir na sequência da competição. "A gente sempre tem de melhorar. Estou muito satisfeito com os jogos que estou fazendo, não falta entrega, minha e de todos. Não falta dedicação, mas futebol, ainda mais na seleção brasileira, tem sempre de estar melhorando."

Pendurado desde a primeira partida por causa do cartão amarelo que recebeu ao parar um contra-ataque suíço, Casemiro disse que não vai mudar seu estilo de jogar por causa da ameaça de suspensão - os cartões só serão zerados após as quartas de final.

 

"Não me preocupa, tenho esse estilo que jogo mais agressivo, como o pessoal diz, mas não vou mudar meu estilo. Se estou na seleção brasileira e no Real Madrid é por meio estilo de jogo. Se tomar cartão, tem outros jogadores, como Fernandinho, que podem fazer essa função."

Casemiro considera que poucos volantes no futebol mundial tem características iguais às dele, de muita marcação, grande noção de cobertura e proteção eficiente da zaga. "Tem o Kanté e o Pogba (franceses), mas é um pouco diferente (a função deles). Eu gosto muito do Busquets, apesar de ele ter uma característica bem diferente da minha, mas tem muita qualidade."

O volante de 26 anos também comentou o fato de, nesta sexta-feira, o primeiro título mundial conquistado pelo Brasil completar 60 anos. Ele admitiu não ter conhecimento daquela campanha. "Nós sabemos que, quando se ganha, os jogadores ficam na história. Temos total consciência disso e é o que estamos tentando fazer."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.