Caso Léo: STJD deve punir só o árbitro

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai analisar o teipe e a súmula do jogo Santos x Goiás para decidir se o árbitro Elvécio Zequetto (MS) vai responder por suposto erro cometido na partida disputada quarta-feira, na Vila Belmiro: ele teria aplicado dois cartões amarelos ao lateral Léo, da equipe santista. Se Zequetto for punido, a pena será de 10 a 120 dias de suspensão.Para o presidente do STJD, Luiz Zveiter, em casos que configurem erro de arbitragem, o melhor é que o equívoco seja assumido na súmula. "Isso torna a pena mais branda", disse.Sem se deter ao caso, até por não conhecer o relatório do árbitro, Zveiter deixou claro que o jogador não será penalizado. "Se tivesse recebido o segundo cartão amarelo por um pontapé, falta violenta, algo contundente, então poderia ser punido. Mas não houve nada disso e vai ficar valendo somente um cartão." Já nos acréscimos da etapa final, Léo simulou pênalti ao se chocar com um defensor do Goiás e cair no gramado. Foi punido por Zequetto pela segunda vez. Antes, teria sido advertido com cartão por uma falta normal de jogo.Zequetto pode ser denunciado por infringir dois artigos do Código Brasileiro Disciplinar de Futebol (CBDF). Pelo 315, "deixar de observar as regras do jogo", a pena varia de 30 a 120 dias de suspensão. Já o 321, em seu parágrafo único, prevê o afastamento de 10 a 90 dias para o "árbitro que deixar de relatar as ocorrências disciplinares da partida ou que as relatar de modo a impossibilitar ou dificultar a punição dos infratores".

Agencia Estado,

24 de julho de 2003 | 17h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.