Caso Robinho: polícia prende suspeito

A polícia prendeu na noite desta segunda-feira, na Zona Norte da capital paulista, um homem identificado apenas como Mori, suspeito de envolvimento no seqüestro de Marina da Silva Souza, mãe do jogador Robinho. Ele teria ligações com o foragido da Justiça Célio Marcelo da Silva, 32 anos, o Bin Laden, apontado como o mentor do crime. Até as 22h, Mori era interrogado na Divisão anti-seqüestro.Bin Laden é condenado a 38 anos e 8 meses por roubos e homicídios. Ele escapou da Penitenciária do Estado, no Carandiru em 2003. Segundo a polícia, o método das negociações para o pagamento do resgate foi o mesmo utilizado em seqüestros coordenados por Bin Laden.Ex-integrante da quadrilha de Vanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho, Bin Laden também fez parte do bando de Pedro Ciechanovics, 51, o Pedrão, um dos maiores seqüestradores do país. Antes da fuga, Bin Laden respondia a 11 processos em São Paulo sob a acusação de seqüestro.Mais suspeitos - Policiais da Delegacia Seccional de Santos já têm os nomes de outros oito suspeitos de envolvimento no seqüestro da mãe de Robinho. A polícia também apurou que os mentores do seqüestro ?terceirizaram? o serviço de arrebatamento. Foram contratados criminosos de outra quadrilha para abordar a vítima e levá-la ao cativeiro.Em São Paulo, policiais da Divisão Anti-Seqüestro (DAS) não deram, até o final da noite de segunda-feira, detalhes sobre a prisão do seqüestrador identificado como Muri. Um policial civil, que pediu para não ter o nome divulgado, afirmou que o suspeito estava sendo interrogado nas dependências da DAS, na Avenida Higienópolis, Centro da Capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.