Cassano e Pazzini discutem termos para troca de clubes em Milão

Os atacantes Antonio Cassano, do Milan, e Giampaolo Pazzini, da Inter de Milão, discutem nesta segunda-feira os termos para uma surpreendente troca de jogadores entre os dois rivais locais.

Reuters

20 de agosto de 2012 | 10h20

Adriano Galliani, executivo-chefe do Milan, confirmou a possível transação após a derrota de 3 x 2 contra a Juventus, num amistoso de domingo que valia o Troféu Berlusconi.

"As negociações estão em andamento. Antonio pediu para ser vendido, vejamos o que acontece. O cenário mais provável é uma troca", afirmou ele a jornalistas.

O negócio faria sentido para os dois clubes milaneses, que dominaram o Campeonato Italiano durante cinco anos mas no ano passado viram o "scudetto" ficar com a Juventus, de Turim.

O Milan, pertencente ao magnata Silvio Berlusconi, está cortando custos e no mês passado vendeu o atacante Zlatan Ibrahimovic, ex-Inter, para o Paris St. Germain. Sem um substituto à altura para o sueco, a torcida começou a se queixar de que o Milan estaria sem ambições.

Cassano, que chegou ao Milan há um ano e meio e pouco jogou na última temporada por causa de um problema cardíaco, disse durante a Eurocopa, em junho, que não tinha certeza sobre sua permanência na equipe rubronegra.

O Milan precisa de um atacante de área, como Pazzini, para o lugar de Ibrahimovic. Cassano atua mais no "buraco" por trás do ataque, função que já é exercida no time por Robinho.

(Por Mark Meadows)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTITALIANOCASSANOPAZZINIMILAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.