Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Cássio assume papel de líder no Corinthians e diz ajudar garotos

Goleiro afirma passar tranquilidade a jogadores da base

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2015 | 12h33

O Corinthians comemora três anos da conquista inédita da Libertadores no próximo sábado. Entre os jogadores que enfrentaram o Boca Juniors no Pacaembu, apenas Cássio ainda continua entre os titulares. Novo líder do elenco após as saídas de nomes como Fábio Santos e Emerson Sheik, ele diz que hoje o seu principal papel fora de campo é ajudar os garotos recém-promovidos da base.

"A liderança não se exerce xingando, é naturalmente. Para o pessoal da base, procuro tentar passar tranquilidade. Para eles, é tudo novo e a pressão de jogar aqui é muito grande. O mais importante é ajudar o Corinthians a conquistar mais vitórias e títulos", disse Cássio.

Nas últimas semanas, cinco garotos da base passaram a treinar entre os profissionais. Do sub-20, vieram o volante Gustavo Vieira e o meia Matheus Vargas. Do elenco sub-17 foram promovidos os meias Matheus Pereira, Fabrício e Pedro.

"Pelo tempo que estou no Corinthians e pelos títulos que conquistei, acho que acabo virando referência. Mas tem outros mais novos de casa como Renato Augusto, Gil, e o próprio Love, que podem assumir essa liderança também. É normal a reformulação em um time vencedor. Vai mudando mesmo, e os jogadores que saem estão bem também", analisou Cássio.

Apesar das recentes perdas que o Corinthians sofreu após a eliminação na Libertadores para o Guaraní, do Paraguai, Cássio vê o time como forte candidato ao título do Campeonato Brasileiro. "O Corinthians tem elenco para brigar pelo campeonato. Perdemos peças importantes, mas a equipe se mostrou muito forte. Nosso time tem um elenco muito bom para chegar e brigar até o final."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.