Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Defesas importantes, títulos e críticas: Cássio completa 500 jogos pelo Corinthians

Goleiro alcança marca importante nesta quinta-feira, quando o time enfrenta o Bahia pelo Brasileirão

Marcos Antomil, especial para O Estadão

28 de janeiro de 2021 | 07h00

Quinhentos jogos. Wladimir, Luizinho, Ronaldo Giovanelli, Zé Maria, Biro-Biro, Vaguinho, Cláudio e Olavo. Somente oito jogadores superaram a marca expressiva de partidas pelo Corinthians. E Cássio, nesta quinta-feira, se juntará ao seleto grupo, ao entrar em campo contra o Bahia, em jogo atrasado da 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Será o seu jogo de número 500 pelo clube.

O goleiro de 33 anos chegou ao time alvinegro em 2012, o ano mais importante da história recente da equipe. Sua estreia foi contra o XV de Piracicaba, pelo Campeonato Paulista. A partida terminou com vitória do Corinthians por 1 a 0. 

Cássio assumiu a posição do questionado Júlio César (atualmente na reserva do Red Bull Bragantino), que vinha acumulando falhas em partidas decisivas. E aquele ano não permitia erros. E assim o goleiro foi decisivo no jogo entre Emelec e Corinthians, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. O empate por 0 a 0 foi atribuído ao goleiro, que teve grande atuação. No jogo de volta, vitória alvinegra por 3 a 0 e vaga garantida na fase seguinte.

Na competição continental, vieram Vasco, Santos e Boca Juniors. Contra o Vasco, a defesa com a ponta dos dedos em jogada em que ficou mano a mano com Diego Souza é lembrada até hoje como crucial para o título, que seria celebrado alguns jogos mais tarde.

Cássio já ganhava identidade de ídolo. E em dezembro, o título mundial do Corinthians teve participação determinante do goleiro. Quem não se lembra da defesa espetacular, após finalização de Victor Moses, do Chelsea, na final?

Títulos e títulos se acumularam na prateleira do goleiro, em uma década de grande protagonismo corintiano: Campeonatos Paulistas (2013, 2017, 2018 e 2019), Campeonatos Brasileiros (2015 e 2017), além da Recopa Sul-Americana, sobre o São Paulo, em 2013.

Cássio chegou ao Corinthians, sob olhares de desconfiança, afinal suas passagens por Grêmio e PSV, da Holanda, não davam certeza sobre o nível de desempenho a que chegaria. Tanto chegou, que foi convocado por Tite para ser o terceiro goleiro da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Tite é um dos personagens mais importantes na carreira de Cássio. Foi com ele que iniciou sua trajetória no Corinthians e foi com ele que começou uma das maiores crises enquanto defendia a meta da equipe do Parque São Jorge. Falhas se acumularam e até problemas extra-campo.

Em 2016, antes da estreia do Campeonato Brasileiro, o goleiro gaúcho perdeu sua avó e foi liberado para acompanhar velório e enterro, no Rio Grande do Sul. Em seu retorno, perdeu a titularidade para Walter. A situação foi posteriormente atribuída a uma decisão do preparador de goleiros Mauri Lima. Mais tarde, no entanto, Cássio admitiu que estava acima do peso e com problemas com álcool.

No ano seguinte, os problemas foram superados, e o goleiro retomou sua boa forma, conquistando uma das vagas de goleiro do Brasil, posição que já havia defendido em outras oportunidades, quando Dunga e Mano Menezes comandaram a seleção brasileira.

Nas últimas temporadas, Cássio voltou a ser contestado pela torcida. Alguns usam as redes sociais para manifestar sua preferência por Walter como titular da equipe. 

Cássio Ramos completa 500 jogos pela equipe corintiana. Podendo ajudar a levar o clube à Libertadores de 2021, sob questionamentos, mas com histórico, bagagens e títulos únicos, que poucos e raros conquistaram com o Corinthians.

Confira a lista de jogadores que mais atuaram pelo Corinthians:

  1. Wladimir - 806 jogos
  2. Luizinho - 606 jogos
  3. Ronaldo Giovanelli - 602 jogos
  4. Zé Maria - 598 jogos
  5. Biro-Biro - 590 jogos
  6. Vaguinho - 551 jogos
  7. Cláudio - 550 jogos
  8. Olavo - 506 jogos
  9. Cássio - 500 jogos
  10. Rivellino - 474 jogos
Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansCássio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.