Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Cássio critica companheiros, mas depois volta atrás

Goleiro deixa o gramado do Mineirão revoltado e minimiza 'bronca' depois de passar pelo vestiário: 'Tenho minha culpa na derrota'

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

16 de outubro de 2014 | 01h04

A eliminação vexatória para o Atlético Mineiro na Copa do Brasil mexeu com o ânimo dos jogadores do Corinthians. De cabeça quente, o goleiro Cássio deixou o gramado do Mineirão revoltado. E disparou contra companheiros de time. "Tem gente que eu acho que não está preparada para jogar no Corinthians", afirmou o goleiro que, ao lado de Guerrero, fez um bom jogo, apesar do resultado catastrófico.

Cássio tentou, em vão, subir até a área do Galo numa tentativa de marcar um gol. Depois de fracassar, voltou andando para o campo de defesa quando faltavam 20 segundos para o jogo acabar. Na sequência, o Atlético Mineiro aproveitou e quase ampliou já nos acréscimos. Fagner evitou o quinto gol do time ao salvar em cima da linha.

Depois de passar pelo vestiário, o goleiro admitiu que deu a declaração de cabeça quente. "Falei besteira. Tenho minha culpa na derrota, como todo mundo. Quando ganha, ganha todo mundo. Quando perde, perde todo mundo. Somos um grupo", disse ao Canal SporTV.


Eliminado da Copa do Brasil pela segunda vez consecutiva, o Corinthians aposta suas fichas no Brasileirão para voltar à Libertadores. O time de Mano Menezes ocupa a sexta colocação, com 46 pontos, mesmo número do Grêmio, que está no quinto lugar. O algoz desta quarta-feira tem 47 pontos. "Estou muito chateado, mas vamos pensar no Campeonato Brasileiro e no Inter. Se não chegarmos entre os quatro será uma grande decepção", afirmou Cássio.

O Corinthians não sofria mais de três gols há quase nove meses. Na ocasião, a equipe acabou derrotada pelo Santos por 5 a 1. No Brasileirão, a zaga corintiana foi vazada duas vezes contra Grêmio (derrota por 2 a 1), Goiás (vitória por 5 a 2) e São Paulo (triunfo por 3 a 2). No total, o time sofreu apenas  18 gols em 28 partidas, com média de 0,64.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.